Quarenta e um indocumentados do Brasil e América Central são detidos no México

0
666

Na semana passada, os imigrantes que pretendiam viajar para os EUA foram barrados pelos agentes federais mexicanos

Agentes federais do México detiveram 41 imigrantes indocumentados procedentes de El Salvador, Guatemala e Brasil que pretendiam viajar para os EUA, informou a Procuradoria Geral (PGR) do país.

Por sua vez, o Instituto Nacional de Migração (INM) disse que esta semana foram presos 179 mulheres e 18 homens vindos de países latino-americanos e europeus que trabalhavam ilegalmente em clubes noturnos de diversos locais do México.

Os agentes da Agência Federal de Investigação (AFI), que depende da PGR, prenderam três brasileiros, onze guatemaltecos e dois salvadorenhos no terminal de ônibus de Ciudad del Carmen, no estado de Campeche (Golfo de México), destacou o departamento.

Outros 25 salvadorenhos foram detidos num ônibus estacionado na localidade de La Venta, no estado de Tabasco, vizinho de Campeche e na fronteira com a Guatemala, assinalou a PGR em um comunicado.

A PGR não indicou se deteve traficantes de pessoas (“polleros”) nas operações de Campeche e Tabasco. Os indocumentados foram postos à disposição do INM que iniciará os trâmites de deportação, segundo fontes oficiais.

O INM divulgou em um comunicado que seus agentes detiveram 197 estrangeiros que trabalham em centros noturnos da Cidade do México e os estados de Chiapas (fronteira com a Guatemala), Guerrero (sul) e Yucatán (Golfo do México).

As mulheres detidas são originárias da Argentina, Brasil, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, Peru, Venezuela, Eslováquia, Hungria, Itália e de outros países, segundo o INM. Já os homens eram procedentes da Colômbia, Cuba, Guatemala e Honduras, indicou o órgão.