Realmente, um país de imigrantes

0
501

Censo mostra que pelo menos 25% das famílias dos EUA são formadas por estrangeiros

Uma em cada quatro famílias que vivem nos Estados Unidos é composta de pelo menos um imigrante. O dado do Censo, mesmo não sendo uma novidade para as comunidades de estrangeiros na América, representa uma constatação oficial de que este é realmente um país de imigrantes – são quase 70 milhões de pessoas nesta situação e pelo menos 13 milhões de crianças e adolescentes nascidos nos Estados Unidos (ou seja, cidadãos americanos) são filhos de latinos. “Ao analisar as informações obtidas pelo Censo divulgado recentemente, os grupos de estudos do Centro de Políticas de Imigração, uma organização de pesquisas acadêmicas que têm como objetivo de divulgar os benefícios que a imigração traz ao país, aproveitaram para defender uma reforma ampla na lei que rege a matéria: “A experiência do imigrante está integrada ao tecido social e político dos Estados Unidos”, afirmaram os ativistas.

O Censo mostrou ainda que o número de imigrantes com poder de voto na América está em torno de 5% da população. “O poder eleitoral do “novo cidadão americano” está crescendo. Cada vez mais teremos eleitores com uma conexão direta e pessoal com os imigrantes, o que garante mais êxito na luta por políticas para o segmento”, acrescentaram os representantes do Centro.

Segundo as estatísticas, 40% dos imigrantes estão na América há pelo menos 20 anos, o que indica a presença de raízes profundas com a cultura e com a comunidade local – com relação ao latino-americanos, o número de imigrantes que chegaram antes de 1990 está em torno de 35%. “Muitos estrangeiros que vivem nos EUA estão lutando há anos contra um sistema de imigração falho e poucos não serão afetados positivamente por uma reforma”, afirmou Wendy Sefsaf, diretora do Centro, que é baseado em Los Angeles.