Relatório aponta ligação entre polícia brasileira e grupos de extermínio

0
464

Para especialistas, violência dos agentes de segurança é problema grave e generalizado

A violência dos agentes de segurança no Brasil voltou à pauta depois que foi divulgado um relatório do Departamento de Estado americano apontando que o problema é o maior entrave do país para garantir os direitos humanos à população. De acordo com o documento, muitos policiais brasileiros têm ligações com grupos de extermínio, usam de força excessiva nas ruas e nas prisões, são responsáveis por inúmeras mortes ilegais e abusam de torturas. “A situação é grave e as irregularidades, generalizadas”, disseram os especialistas.

As autoridades americanas destacaram que só à polícia do Rio de Janeiro são atribuídas as mortes de 694 pessoas no primeiro semestre de 2007, inclusive de alguns civis. “Este índice representa 33,5% a mais do que o ano anterior”, consta do relatório. Dados de entidades apontam que o número de mortes provocadas pelos policiais cariocas em 2007 passou dos 1.260. Os americanos, porém, evitaram críticas diretas aos atuais governantes, tanto em nível nacional, quanto estadual e municipal. “As mazelas da polícia vêm de longa data, mas é claro que todos têm responsabilidade”, concluíram os autores do texto.