Restaurante destruído pelo fogo tinha ordem de despejo

0
1047

Investigadores de incêndio analisarão as razões do fogo no Crabby Jack’s

Investigadores de incêndio examinarão se há alguma ligação entre a ordem de despejo contra o Crabby Jack’s e o fogo que destruiu o restaurante neste final de semana, comentou um oficial do Corpo de Bombeiros de Deerfield Beach.

Quando o locador da Tanson Corp. Acionou o operador do Crabby Jack’s na justiça para despejá-lo, a disputa foi para uma corte civil de Broward, onde os advogados tentaram sem sucesso quebrar um acordo na última sexta-feira.

Dois dias depois, o Crabby Jack’s foi consumido por um fogo tão intenso, que exigiu mais de 50 bombeiros de três departamentos da área para apagá-lo. Os investigadores analisarão o caso de despejo com muito cuidado, disse Gary Fernaays, chefe assistente do Corpo de Bombeiros de Deerfield Beach. “Isto é algo que o comandante dos bombeiros do estado está bem interessado”, ele comentou.

Por enquanto, o incêndio proposital permanece como uma possível causa do incêndio. A seguir, os analistas estão coletando amostras das ruínas para testar se há algum vestígio de “acelerantes”, substâncias que podem ter sido usadas para dar velocidade ao fogo. Um cão treinado para detectar acelerantes também foi usado.

O locador, Ramco-Gershenson Properties, realizará sua própria investigação, de acordo com seu advogado, Eric J. Partlow. Se for determinado que o incêndio foi provocado, o locador entrará com uma ação criminal, comentou Partlow.

O advogado do Crabby Jack’s, Andrew Schwartz, chamou os comentários de Partlow de “prematuros e irresponsáveis” e disse que prefere esperar pelo relatório do chefe do Corpo de Bombeiros. E acrescentou que os operadores do Crabby Jack’s “ficaram bastante desapontados com o incêndio e com as 40 pessoas que perderam seus empregos”.

Rivertowne Square, onde Crabby Jack’s estava localizado, pertence à Ramco-Gershenson Properties Trust, baseada em Farmington Hills, Michigan. A companhia possui 90 shopping centers em todo o país, e a Ranco-Gershenson comprou a propriedade na 1015 S. Federal Highway em 1998. O Crabby Jack’s alugava o prédio por mais de 20 anos.

Em fevereiro, a Ramco-Gershenson foi à justiça para despejar o restaurante, alegando atrasos nos pagamentos de aluguel e outras contas. O locador afirmou que o Crabby Jack’s havia falhado em saldar os compromissos adicionais, e encerrou o contrato de aluguel em 19 de maio.

O advogado do Crabby Jack’s argumentou na corte que o restaurante havia enviado $22,600 em 24 de maio. De acordo com o contrato de locação, o restaurante pagava cerca de $11,273 por mês, e o montante estava em disputa.
A Ramco-Gershenson não aceitou o dinheiro enviado em maio, dizendo que o dinheiro “estava muito atrasado”. O caso de despejo iria a julgamento em 6 de setembro.

O chefe dos bombeiros do estado pretende finalizar a inspeção do prédio hoje à tarde, mas a investigação deve permanecer aberta