Revisão do ICE não muda quadro de deportações

0
493

The New York Times disse que os números são altos, mesmo com o governo revisando milhares de casos

Apesar de o governo estar revisando desde agosto do ano passado milhares de casos de deportação para ver se cancela alguns destes processos, amparados em requisitos como falta de antecedentes criminais, muito tempo no país e estabelecimento de famílias, prosseguem as deportações de imigrantes.

Após sete meses de revisões de um ambicioso plano anunciado pelo governo do presidente Barack Obama em 2011, poucos casos foram cancelados, ao mesmo tempo em que cresce o número de imigrantes decepcionados com a resposta da Administração, divulgou o diário The New York Times.

O jornal informou que as autoridades de imigração revisaram mais de 411 mil processos, e somente menos de 2 por cento deles foram fechados até agora.

Em 18 de agosto do ano passado, o diretor do Gabinete de Alfândega e Controle de Fronteiras (ICE), John Morton, detalhou que o plano contemplava a revisão de cerca de 300 mil casos de estrangeiros com ordem de deportação.

Segundo o diário, os números de imigrantes beneficiados pela medida administrativa estão muito abaixo das expectativas, e a maioria daqueles que seriam favorecidos e se beneficiariam são latinos.

O ICE disse na ocasião que a medida permitiria acelerar milhares de processos que atrasaram por causa do acúmulo, e estudiaria o fechamento de alguns casos de imigrantes que possuem laços familiares nos Estados Unidos e não foram processados por delitos.

Funcionários do Departamento de Segurança Nacional (DHS) explicaram que as revisões foram brecadas por demoras burocráticas na verificação de antecedentes penais, mas asseguraram que milhares de deportações podem ser suspensas nos próximos meses.
Ativistas que lutam pelos direitos dos imigrantes e legisladores democratas chamaram de vacilante a revisão e disseram que a Administração Obama estava oferecendo muito pouca ajuda aos imigrantes e que bem poucos poderiam qualificar-se para o programa anunciado em agosto passado.

Limbo legal

No caso daqueles cujos casos foram encerrados, os ativistas denunciaram problemas. Indicaram que, quando os fiscais de imigração encerram um caso, eles ficam em um limbo legal, sem status imigratório e sem a possibilidade de solicitar uma autorização de trabalho ou uma carteira de motorista.

The New York Times disse que a revisão dos milhares de casos de deportação trata-se do mais importante esforço do governo para aliviar o impacto nas comunidades de imigrantes da severa política de deportações de Obama.

Nos três últimos anos, a administração quebrou recordes sucessivos e o total supera 1,1 milhão de deportados. O governo assegura que a maioria deles tinha antecedentes criminais, mas os ativistas pelos direitos dos imigrantes contradizem o governo e garantem que a quantidade de deportados sem antecedentes criminais graves é muito superior ao que afirmam as autoridades e a própria Casa Branca.