Ricardo Teixeira deixa CBF

0
585

Após 23 anos no cargo, o cartola-mor do futebol brasileiro deixa a presidência da CBF

DA REDAÇÃO – Amigos da comunidade, preparem-se. Em breve, teremos um vizinho ilustre: Ricardo Teixeira. Depois de 23 anos comandando a mais importante organização esportiva do país, ele trocará a sede da Barra da Tijuca pela nova residência da família em Boca Raton, com o objetivo de dedicar mais tempo à esposa, Ana Carolina Wingand, e à filha Antônia.

O pedido de licença médica de 60 dias na semana passada escondeu o verdadeiro motivo, seu desligamento da entidade. Nesta segunda-feira (12), o presidente em exercício da CBF, José Maria Marin, anunciou a renúncia de Teixeira como mandatário do futebol nacional através de uma carta de despedida. Além disso, o dirigente carioca também deixou o Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014. Os dois órgãos serão presididos a partir de agora por Marin.

“Presidir paixões não é uma tarefa fácil. Futebol em nossos país e associado a duas imagens: talento e desorganização. Quando ganhamos, exaltam o talento. Quando perdemos, a desorganização. Fiz o que estava ao meu alcance. Renunciei à saúde. Fui criticado nas derrotas e subvalorizado nas vitórias. Deixo definitivamente a presidência da CBF com a sensação de dever cumprido”, afirmou na carta Ricardo Teixeira, que promete cuidar da saúde e ficar com sua família, mas se coloca a disposição para continuar colaborando com o futebol brasileiro.

Os boatos sobre sua renúncia surgiram há cerca de um mês, mas em reunião realizada há menos de duas semanas Teixeira recebeu apoio das federações. Agora, cabe à Marin organizar a eleiçào para se escolher o novo homem forte do futebol brasileiro.