Roberto Carlos lota American Airlines Arena

0
651

Maior cantor popular do Brasil é também um dos mais queridos ídolos do público hispânico

Antonio Tozzi

Quem chegou cedo ao American Airlines Arena ficou com a impressão de que o show de Roberto Carlos seria um fracasso. Afinal, pouco mais de uma hora para iniciar o espetáculo, somente alguns gatos pingados sentavam-se em pontos esparsos do imenso ginásio localizado bem no centro de Miami, enquanto as cadeiras colocadas em frente ao palco estavam vazias.

A impressão, porém, durou pouco. Logo, quase toda a área reservada ao público estava cheia e os fãs inquietos pela entrada do ídolo no palco vibraram com os acordes de Un Millión de Amigos, com a banda comandada pelo maestro Eduardo Lage tocando a música para o público cantar a letra, em espanhol, deste grande sucesso do artista brasileiro.

O show de estreia de Roberto Carlos não poderia ter sido mais emocionante para seus admiradores. Quando ele pegou o microfone e começou a cantar Emoções, ouviu-se um coro de Ahh na plateia. Ao contrário de seu outro show realizado em Miami, onde ele foi criticado pelos brasileiros por apenas ter cantado em espanhol, desta vez o artista inovou ao mesclar os dois idiomas.

Em Emoções, por exemplo, ele começou cantando em espanhol e depois passou para o português, trocando para os dois idiomas a fim de agradar todos os fãs, uma vez que ele sabe ser bem grande a comunidade brasileira no sul da Flórida.

Esta foi a tônica do show, até mesmo quando ele conversava com a plateia, ora falando em espanhol, ora falando em português. Deu-se até mesmo ao luxo de cantar Jerusalém Toda de Ouro em português e em hebraico.

Algumas canções ela apenas cantou em espanhol, como foi o caso de Un Gato en La Oscuridad, Si el Amor Se Vá, Amigo, Amada Amante, Yo Quiero Apenas e Solamente Una Vez sendo estas três últimas músicas pedidos de bis dos fãs. Somente em português, ele interpretou Cavalgada, Jesus Cristo e um pout pourri da época da Jovem Guarda: É Proibido Fumar, Namoradinha de Um Amigo Meu, Quando, E Por Isso Estou Aqui e Jovens Tardes de Domingo.

No final, houve a tradicional distribuição de rosas brancas e vermelhas às mulheres da plateia e a impressão de que Roberto Carlos é mesmo um sujeito carismático e conquista todos com sua extrema simpatia.

O público deixou o ginásio com a sensação de ter assistido ao show de um artista em sua plenitude e não ao espetáculo de um cantor de 71 anos de idade que está comemorando 50 anos de carreira artística. A continuar deste jeito, não nos surpreenderemos se ele voltar a Miami para outro espetáculo.

E ele vai precisar mesmo de muita energia porque sua turnê pelos Estados Unidos é longa, com apresentações em várias cidades. Depois de ter feito o show em San Juan, capital de Porto Rico, ele retorna ao continente para prosseguir com o tour: de 8 a 10 de junho, shows em Newark, Boston e Chicago; na Califórnia, as apresentações estão marcadas para os dias 15 e 16 deste mês, em San Jose e Los Angeles, respectivamente; no Texas, ele faz três espetáculos: McAllen e Houston , nos dias 12 e 13, respectivamente, e em El Paso, no dia 17 de junho, quando encerra a turnê americana do maior cantor romântico da atualidade.