Romney não revogará vistos para jovens imigrantes

0
550

No Colorado, candidato presidencial republicano Mitt Romney prometeu manter o deferred action e ainda lutar por uma reforma imigratória ampla

DA REDAÇÃO COM AP — O candidato presidencial republicano Mitt Romney prometeu respeitar as permissões de trabalho temporárias recebidas pelos jovens em situação imigratória irregular graças a uma ordem executiva do presidente Barack Obama.

Romney disse ao The Denver Post, na edição desta terça-feira (2), que estes vistos por dois anos para permanecer e trabalhar no país não serão revogadas se ele ganhar a presidência.

“As pessoas que receberem o visto especial concedido pelo presidente, que é um visto por dois anos, podem ficar tranqüilas porque ele continuará tendo validade. Não vou tirar deles algo que já possuem”, confirmou Romney, que prometeu ainda lutar por uma ampla reforma imigratória antes da expiração desses vistos.

Em junho, Obama emitiu uma ordem executiva que permite a alguns jovens trazidos de maneira ilegal aos Estados Unidos na infância evitarem a deportação. Romney censurou Obama por ignorar o Congresso para tornar efetiva a mudança poucos meses antes da eleição presidencial.

Durante as primárias presidenciais republicanas, Romney disse que vetaria toda legislação que fornecesse uma via para a cidadania para alguns dos jovens beneficiados com a ordem executiva de Obama.

Ao longo das primárias republicanas, Romney assumiu uma posição agressiva em relação à imigração. Disse nos debates que era a favor da “autodeportação”, com os estrangeiros que vivem ilegalmente no país escolhendo retornar voluntariamente a seus países por não encontrarem trabalho. Atacou seu rival Rick Perry, governador do Texas, por permitir que estes imigrantes freqüentassem universidades do Texas pagando mensalidades estaduais.

Romney acrescentou que vetaria a Lei DREAM, que permitiria abrir um caminho para a cidadania para os filhos de imigrantes que entraram ilegalmente no país se atendessem a certos requisitos de educação ou serviço. Romney sempre disse ser um apoiador de um caminho à cidadania para aqueles que servissem o exército.

Depois que seu rival Rick Santorum abandonou a primária, o ex-governador de Massachusetts revelou que revisaria uma possível lei do senador Marco Rubio, da Flórida, que permitiria a alguns jovens imigrantes permanecer no país.

Em entrevista para a rede Univision no mês passado, Romney afirmou: “Não vou prender pessoas para deportá-las… Colocarei em vigor um plano de reforma imigratória para solucionar este assunto”.

O comentário do Denver Post aparece no momento em que Romney e Obama disputam arduamente os votos do Colorado, cuja significativa população hispânica poderá determinar qual dos dois candidatos receberá os nove votos eleitorais do estado.