Sábado é dia de Brasil x Argentina

0
884

Maior rivalidade do futebol mundial estará em campo, pelas eliminatórias. Para Luis Fabiano (foto), “argentinos estão com medo”.

A julgar pela troca de farpas pela imprensa entre os jogadores e comissões técnicas, a batalha entre Argentina e Brasil, válida pela 15ª rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2010, já começou. Também não é para menos: neste sábado, no gramado do estádio Gigante de Arroyito, em Rosário, estará em campo a maior rivalidade do futebol mundial. Por isso, os torcedores enfrentaram o frio e horas de espera para garantir um ingresso para o jogo.

Não se pode negar que a partida é muito mais importante para argentinos do que para brasileiros. O time do técnico Diego Maradona está apenas em quarto lugar na chave, sofrendo a ameaça constante da desclassificação para o Mundial. Uma derrota, especialmente diante dos maiores rivais, seria um desastre. Para Dunga e seus comandados, líderes do grupo, a vitória vai garantir o carimbo no passaporte para a África do Sul, palco da Copa, no ano que vem.

A Associação de Futebol Argentino colocou à venda cerca de 35 mil ingressos e ninguém duvida que o estádio estará lotado. Aliás, esta foi a razão apontada por Maradona para transferir o jogo do Monumental de Nuñez, na capital argentina, para o alçapão de Rosário – as pequenas dimensões do campo e a torcida muito próxima ao gramado certamente exercerão forte pressão nos brasileiros.

O fato não ficou sem resposta e o atacante verde-e-amarelo Luís Fabiano, artilheiro da competição com sete gols, disse que os argentinos estão com medo do Brasil. “Eles têm muito a perder. A gente só precisa fazer o nosso jogo”, provocou Luis Fabiano.

A seleção brasileira está com 27 pontos, um a mais que o Chile. Já a Argentina, em momento delicado, tem 22 pontos e sentindo a aproximação de Equador e Uruguai. O jogo será na noite de sábado.