Saída de dólares do Brasil em 2013 superou entrada em $12 bilhões

0
512

Da Redaçao com Globo e Zero Hora – O Banco Central divulgou na quarta-feira (8) as estatísticas de 2013 do fluxo cambial. O resultado foi nada animador para os negócios brasileiros, pela primeira vez em cinco anos, mais dólares saíram do que entraram no Brasil. O chamado fluxo cambial ficou negativo em $12,26 bilhões no ano passado. Em 2008, último ano de fluxo negativo até então, o volume da moeda estrangeira que deixou o país foi de $983 milhões, maior do que aquele que chegou, efeito da primeira etapa da crise financeira internacional.

O número de 2013 também é o pior registrado pelo Banco Central desde 2002. Naquele ano, a saída de dólares do Brasil superou a entrada em $12,9 bilhões. Apenas no mês de dezembro de 2013, a saída de dólares superou a entrada em $8,78 bilhões, pior resultado para um único mês no ano passado.

Em novembro, o Banco Central havia registrado o primeiro ingresso líquido (mais entrada que saída) de dólares no país em seis meses: $2,54 bilhões. Esse resultado positivo, porém, só foi possível por conta da chegada de recursos para o pagamento do bônus do campo de Libra, para exploraração de petróleo e gás, leiloado pelo governo em outubro.

Além disso, segundo operadores, a saída de dólares do Brasil em 2013 teria sido maior se não fosse a captação da Petrobras no mercado externo de $11 bilhões feita em maio.

Estatísticas

No encerramento do ano de 2012, o saldo ficou positivo em $16,7 bilhões. Em 2011, a quantia de $65,3 bilhões tinha sido a melhor desde 2007 e, em 2010, o resultado havia sido de $24,3 bilhões. Em 2009, o saldo voltou a ser positivo ($28,7 bilhões), depois de registrar saídas de $983 milhões em 2008.

Nos nove primeiros meses do ano passado, o fluxo cambial estava positivo em $2,238 bilhões, mas houve uma reversão da tendência em setembro, que acabou sendo acentuada em outubro.

Os países disputam dinheiro, investimentos como num cabo de guerra. Cada um puxa para o seu lado, cada um tenta convencer investidores de que é o melhor lugar. Mas segundo economistas, o Brasil já não consegue puxar com tanta força. “Porque o Brasil piorou e porque os EUA melhoraram. Então, esse conjunto de indicadores brasileiros foi pior e tornou o Brasil menos interessante para os olhos dos investidores estrangeiros”, analisa o economista Paulo Gala.

Os indicadores, explica o economista, são a inflação mais alta, a economia crescendo pouco. Mas os dólares continuam saindo, vai faltando moeda americana no Brasil e a cotação continua em alta. O mercado prevê dólar a R$ 2,45 no fim de 2014.