Salve Geral’ é o Brasil no Oscar

0
657

Filme que retrata ataques do PCC em SP disputa vaga

Um história que tem como pano de fundo acontecimentos reais – os ataques da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) à cidade de São Paulo em 2006 – é o candidato brasileiro a uma vaga na disputa pelo Oscar de melhor filme estrangeiro em 2010. ‘Salve Geral’, do diretor Sérgio Rezende, estreia em outubro nos cinemas brasileiros contando o drama de uma professora de piano Lúcia (interpretada por Andréa Beltrão), cujo filho se envolve na morte de uma pessoa e vai para a cadeia.

O longa descreve o papel das mulheres no crime organizado, lembrando que os incidentes ocorridos naquele fim de semana do Dia das Mães de 2006 foram planejados por bandidos presos na penitenciária, que contaram com a ajuda de suas amantes e irmãs. O caos orquestrado pelo PCC, entre rebeliões nos presídios e os ataques a delegacias, bancos, ônibus e lojas, resultou na morte de 200 pessoas. A personagem de Andréa Beltrão acaba participando de algumas missões do grupo, para ganhar a confiança dos criminosos e, com isso, resguardar o bem-estar do filho.

O diretor acredita no potencial de sua obra. “O Oscar é uma quimera, um sonho. Não sei o que é isso, nunca fui a Los Angeles. São mais de 150 países na disputa, mas vamos jogar o jogo, e entramos para ganhar “, diz Rezende. ‘Salve Geral’, que custou nove milhões de reais, disputou a vaga com produções nacionais como ‘Jean Charles’, ‘Se nada mais der certo’, ‘Besouro’, ‘Síndrome de Pinnochio – refluxo’, ‘O menino da porteira’ e ‘Feliz Natal’.