Santorum, o desesperado

0
601

Por Antonio Tozzi

É duro você não ter plataforma eleitoral. Resta apenas apelar para a expulsão de indocumentados.

Numa parada para fazer sua campanha em Spencer, Iowa, esta semana, o ex-senador republicano pela Pensilvânia, Rick Santorum, juntou-se ao jogo da autopromoção como estão fazendo seus concorrentes à indicação do candidato republicano para disputar a eleição presidencial: fazer propostas mais draconianas para as leis de imigração.

De acordo com Santorum, a solução para resolver o problema da imigração nos EUA é ter mais famílias separadas. Perguntado sobre como administrar o caso de alguém que foi trazido para o país ilegalmente por seus pais, Santorum disse que eles continuam a quebrar a lei por terem documentação falsa e acusou o concorrente presidencial Newt Gingrich de ser ter uma falsa compaixão.

Você não pode estar aqui por 20 anos e cometer apenas um ato ilegal porque tudo o que você está fazendo aqui está contra a lei, disse Santorum. Entendo o deputado Gingrich dizendo, ‘Bem, as pessoas estão aqui há muito tempo, são bons cidadãos e estão pagando seus impostos’. Sim, usando o número do Social Security roubado de outra pessoa.

As famílias devem ser separadas quando a lei é quebrada, o que inclui imigração ilegal, acrescentou. A nova proposta de separar famílias de Santorum é o reflexo de uma proposta oferecida na semana passada. Na ocasião, ele disse na Fox News não querer separar as famílias. E aprovaria a família sendo deportada junta, porque, completou, não estaríamos enviando-os para nenhum país problemático.

Deixando de lado a falta de humanidade, a política de famílias separadas de Santorum é também um absurdo gasto de dinheiro. Milhares de filhos de imigrantes já lotam o sistema de cuidado infantil americano depois que seus pais foram deportados. E seria enormemente custoso para nação deportar todos que estejam ilegalmente aqui como também sugeriram Michele Bachmann e Rick Perry colocando um monte de pressão sobre o sistema de cuidado infantil. Deportar todos os imigrantes indocumentados do país custaria a impressionante quantia de $285 bilhões em cinco anos.

Com um detalhe: isto, com certeza, não resolveria os problemas econômicos dos EUA. Pelo contrário, os agravaria ainda mais e o país teria de reabrir suas fronteiras para receber novos imigrantes. Não é mais fácil acertar a vida de quem já vive aqui, conhece o sistema americano e, na maioria dos casos, fala inglês?

Não é à toa que Rick Santorum continua nos últimos lugares na corrida presidencial. Com este tipo de proposta, só mesmo apelando para a ala radical do Partido Republicano. O irônico é que Newt Gingrich, mesmo depois de ter sido bastante atacado pelos concorrentes por ter manifestado sua intenção em regularizar a situação dos indocumentados que vivem há muito tempo nos EUA, continua à frente, demonstrando claramente que a população não está entrando na onda de que os imigrantes indocumentados sejam a causa dos problemas do país.

Aliás, recentes pesquisas mostraram que a maioria da população deseja mesmo é a regularização de quem está vivendo no país. Com isto, seria possível tornar o país mais seguro, porque os órgãos de segurança teriam todos os dados disponíveis de quem está vivendo no país; a economia teria uma boa reativada, com as pessoas sentindo-se tranquilas para comprarem imóveis, automóveis e fazendo investimentos aqui, além do incremento no setor de viagens e turismo, com o aumento na procura de passagens aéreas.

O duro é que depois desta situação ser regularizada alguns candidatos simplesmente não terão mais o que dizer ao eleitorado, porque lhes falta consistência política para propor mudanças governamentais que realmente possam fazer os EUA retomar o caminho do crescimento e o American Dream voltar a ser um sonho e não se transformar no American Nightmare, como estamos vivendo atualmente.