Saúde: Inverno não é desculpa para relaxar

0
479

Tempo frio acelera o metabolismo e, portanto, propicia a queima de mais calorias

Ninguém duvida que o inverno – mesmo aqui na ensolarada Flórida – costuma dar mais preguiça. É verdade também que muitas pessoas comem mais e, por isso, ganham aqueles indesejáveis quilinhos extras. Mas não se deve colocar a culpa na temperatura pela acomodação, até porque durante esse período do ano o frio ajuda o organismo a produzir mais calor e acelera o metabolismo.

Ou seja, o inverno é o período ideal para o início de uma dieta. Embora o clima mais ameno seja propício para relaxar e tirar folga das atividades físicas, os exercícios ainda são um dos artifícios mais recomendados para um constante combate ao aumento de peso. Para tanto, que tal uma dieta específica para a estação? Segundo os nutricionistas, o melhor é consumir alimentos de baixo índice glicêmico, como as leguminosas secas (ervilhas, feijões, grão de bico e lentilhas), e apostar em preparações quentes, como sopas, chás e frutas aquecidas. Estes alimentos interagem na produção de saciedade, assim como os iogurtes desnatados e cereais, que são outras ótimas opções.

Lembre-se que manter a forma durante o inverno é um grande desafio, mas a recompensa do esforço é a manutenção de um corpo saudável e bonito. Portanto, muita atividade física e um plano alimentar com teor adequado de carboidrato vão deixá-lo(a) preparado(a) para a temporada do inverno/verão.

Pergunte ao Especialista

Como posso saber se tenho problema de pressão alta?
Lúcia Maria

R.:Pressão alta (hipertensão) é um dos maiores problemas médicos do país. A pressão é considerada alta quando a Sistólica (o número de cima) está maior do que 150 e/ou o Diastólica (o número de baixo) está maior do que 90, em várias medidas. A maioria das pessoas não apresenta sintomas, mas podem experienciar sintomas como visão embaçada, dor de cabeça, tontura, náusea, dor no peito e falta de ar. A hipertensão não-tratada pode causar vários problemas, como ataque cardíaco, derrames, problemas nos rins e insuficiência cardíaca congestiva. Prevenção de hipertensão inclui mudanças na dieta como baixar o nível de sal, de gordura e de cafeína. O tratamento inclui medicamentos que precisam ser discutidos com o seu médico para o seu caso específico. É importante que você consulte o seu médico regularmente para monitorar a sua pressão e colesterol para prevenir as complicações dessa doença. 

Participou desta coluna o clínico geral David Mishkin. Os leitores podem enviar dúvidas para reporter@acheiusa.com