Saúde: Sem exageros, Chocolate faz bem à sua saúde

0
578

Consumo moderado do produto gera sensação de bem-estar e reduz risco de doenças

É claro que, para os cristãos, a Páscoa tem um significado especial: o de passagem da morte para a vida, ressurreição. Mas, mesmo para os Cristãos, a data também está associada a ovos de chocolate.  Desde pequenos, nesta época do ano, somos impelidos a consumir quilos e quilos do produto e não há força de vontade que consiga resistir à tentação. Costuma-se dizer que o chocolate é o maior inimigo de uma dieta, mas ninguém nega que trata-se de um dos alimentos mais nutritivos que se tem notícia. As vitaminas, sais minerais e compostos químicos (como as flavonóides) contidos nesta delícia feita a partir do cacau  reduzem os riscos de doenças no coração. Além disso, a ingestão de chocolate aumenta o nível de serotonina no organismo, o que gera uma tremenda sensação de bem-estar.
Se você é daqueles que não se contentam em comer apenas cerca de 50 gramas de chocolate por dia, quantidade considerada ideal por alguns especialistas (inclusive da Organização Mundial de Saúde), saiba que você não está sozinho: há milhares de ‘chocólatras’ neste planeta, seja em sua forma líquida ou em tabletes. E muitos se perguntam qual a substância contida naquele pequeno pedacinho de paraíso capaz de viciar tanto. Para esclarecer algumas dúvidas em relação ao alimento, aí vão algumas questões sobre o assunto, abordadas com o objetivo de colocar por terra algumas das convicções mais profundas. E lembre-se: nesta Páscoa procure consumir chocolate com moderação.

Mitos e verdades sobre o chocolate

Chocolate faz bem para a saúde?
Antioxidantes presentes no chocolate amargo combatem os radicais livres, retardando, assim, o envelhecimento, e ajudam a diminuir os níveis de LDL (o mau colesterol) no sangue. Mas, como tudo na vida, deve ser consumido com parcimônia, dado o seu alto valor calórico. O chocolate ao leite e o branco são os menos recomendados, devido às gorduras saturadas presentes no leite.

Chocolate dá espinha?
Nenhum estudo científico comprova a relação entre o consumo de chocolate e o surgimento de espinhas. Alguns dermatologistas, no entanto, afirmam que pacientes com propensão à acne relatam piora após a ingestão exagerada de chocolate.

Chocolate é afrodisíaco?
Dessa crença popular, difundida há séculos, o que se sabe é que ele estabiliza neurotransmissores relacionados a sensações prazerosas, como a dopamina e a serotonina, e favorece a liberação de endorfinas e encefalinas que produzem o prazer.

Por que ovos de chocolate na Páscoa?
O costume começou há cerca de 3.000 anos com os chineses, que comemoravam o início da primavera no Hemisfério Norte, oferecendo ovos de pata e galinha pintados em cores fortes. O ritual pagão celebrava a volta à vida, após um inverno rigoroso e os longos meses em que a natureza permanecia coberta de neve. A data coincide com a Páscoa cristã, que marca a ressurreição de Cristo. Em meados de 1828, o desenvolvimento da indústria de chocolates na Inglaterra consolidou o produto como matéria-prima nesta época. No Oriente, no entanto, os ovos de chocolate ainda não foram totalmente incorporados à cultura.