Histórico

Schwarzenegger fecha acordo para frear aquecimento global

Califórnia se torna o primeiro Estado americano a reduzir as emissões de gases que contribuem para o efeito estufa.

O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, fechou um acordo com o parlamento local para deter a emissão de gases que influem no aquecimento global, em um passo abertamente contrário à política de Washington. Com a medida, a Califórnia se torna o primeiro Estado americano a reduzir as emissões de gases que contribuem para o efeito estufa.

“Estou feliz em anunciar que alcançamos um acordo histórico sobre a legislação para combater o aquecimento global”, informou o governador republicano em um comunicado, após selar o compromisso com a Câmara da Califórnia, de maioria democrata.

“Agora, poderemos avançar para o desenvolvimento de um sistema de mercado que faça da Califórnia o líder mundial no esforço para reduzir as emissões de carbono”, acrescentou Schwarzenegger.

Os Estados Unidos, país responsável por 25% das emissões mundiais de carbono, se recusam a ratificar o protocolo de Kyoto, que impõe aos países industrializados reduções nas suas emissões destes gases.

O governo Bush justifica sua decisão, alegando que a medida prejudicaria a economia americana.

Concluído em 11 de dezembro de 1997 em Kyoto, no Japão, o protocolo determina a redução das emissões de seis gases causadores do efeito estufa, fenômeno que contribui para o aquecimento global: CO2 (gás carbônico ou dióxido de carbono), CH4 (metano), N20 (óxido nitroso) e outros três gases fluorados (HFC, PFC, SF6).