Seleção brasileira enfrenta Portugal sob pressão

0
667

Técnico Dunga está ameaçado no cargo devido à campanha irregular nas Eliminatórias. Jogo será no Distrito Federal

Mesmo sendo um amistoso, o jogo entre as seleções do Brasil e Portugal vale muita coisa. Gilberto Madail, presidente da federação portuguesa de futebol, disse que a partida poderá levantar o ânimo das duas seleções, que atravessam momentos complicados nos torneios continentais.
Por um lado, a equipe de Portugal busca maior entrosamento para poder mudar sua situação no grupo 1 das Eliminatórias Européias à Copa de 2010, onde figura na terceira posição. Os portugueses acreditam que enfrentar um adversário forte – e se apresentar bem – pode ser uma injeção de otimismo nos jogadores.
Pelo lado brasileiro o panorama não é diferente. Não é de hoje que o técnico Dunga vem tendo seu trabalho questionado e muitos dão como certo que a cúpula da CBF aguarda apenas a próxima derrota da equipe para demitir o capitão do tetra por um outro comandante – os técnicos paulistas Vanderley Luxemburgo (Palmeiras) e Muricy (São Paulo) seriam os favoritos ao cargo.
O Brasil está na segunda colocação das Eliminatórias Sul-americanas, atrás apenas do Paraguai, mas os críticos de Dunga dizem que ele não tem a experiência necessária para levar a seleção a uma campanha vitoriosa na África do Sul, daqui a dois anos. “Não adianta me pôr contra a parede, não vou pedir demissão’”, defende-se o gaúcho.
O amistoso será na quarta-feira, no novo estádio Walmir Campello de Bezerra, o Bezerrão, em Brasília, que custou 51 milhões de reais ao governo do Distrito Federal. O campo, que receberá craques como Kaká, Robinho, Cristiano Ronaldo e Deco, será usado pelo Gama, que participa da terceira divisão do futebol brasileiro.