Seleção Brasileira faz duas partidas nos EUA e marca volta de Dunga

0
625

Time brasileiro venceu as duas partidas que disputou com direito a golaço de Neymar em Miami

DA REDAÇÃO COM GLOBO ESPORTE

Seleção Brasileira faz duas partidas nos EUA e marca volta de DungaA Seleção Brasileira disputou duas partidas nos Estados Unidos na última semana sob o comando do técnico Dunga. O primeiro jogo foi em Miami, dia 5 no Sun Life Stadium contra a Colômbia e a outra no dia 9 contra o Equador em New Jersey.

Na partida contra a Colômbia, o estádio estava completamente lotado com recorde de público de 73,4 mil torcedores, em sua maioria, colombianos. Eles assistiram o atacante brasileiro Neymar fazer um golaço de falta que foi o único da partida.

Já o jogo contra o Equador em New Jersey não teve o mesmo sucesso de público e acabou com 1 a zero para a seleção canarinho. Numa cobrança de falta ensaiada, Willian entra pela esquerda e faz o gol numa finalização cruzada, no canto. O gol da seleção foi tão ensaiado que o auxiliar Andrey Lopes pulou nas costas de Dunga na comemoração. Deve ser uma satisfação especial para a comissão técnica ver o treino se materializar dessa forma no jogo. Não há como negar o dedo do treinador em novo triunfo após a Copa do Mundo.

Polêmica
A passagem da seleção por Miami foi marcada por uma polêmica. O lateral-direito Maicon foi dispensado logo depois do jogo contra a Colômbia por indisciplina.

O técnico Dunga garantiu que o lateral-direito pode voltar a ter chances na seleção brasileira apesar de ter sido cortado do amistoso de terça-feira contra o Equador por ter se reapresentado com atraso após uma folga ao jogadores da equipe nos Estados Unidos.

“Não podemos colocar nada como definitivo. Não sou eu que vou julgar um jogador de uma forma ou de outra. Todos nós temos sempre a segunda oportunidade”, disse Dunga em entrevista coletiva após a vitória de 1 x 0 do Brasil sobre o Equador, em Nova Jersey.

“Eu não quero estar certo, eu quero ganhar. Aconteceu, estou no comando, tenho que tomar as decisões e o torcedor pode ter certeza que vamos tomar as melhores decisões para a seleção. Respeito o Maicon como homem, como jogador. As portas não estão fechadas para nenhum jogador”, acrescentou.

Maicon, de 33 anos e remanescente do grupo que disputou a Copa do Mundo, foi a primeira escolha de Dunga para a lateral-direita no início de sua segunda passagem à frente da seleção, tendo trabalhado com o técnico também na Copa do Mundo de 2010.

O jogador foi titular na vitória de 1 x 0 sobre a Colômbia na sexta-feira, em Miami, mas se reapresentou com atraso para o jogo de terça-feira contra os equatorianos e foi cortado da equipe. Segundo reportagens, os jogadores tinham que retornar ao hotel da seleção no sábado à noite, mas Maicon só chegou no domingo de manhã.