Seleção feminina goleia Camarões na estreia

0
498

Na estreia da seleção feminina de futebol nas Olimpíadas, a tarde foi de Cristiane. A veterana atacante, de 27 anos e pela terceira vez em Olimpíadas (prata em Atenas-2204 e Pequim-2008), entrou no intervalo da partida e brilhou em 45 minutos. Marcou um belo gol, após lançamento da craque Marta, e fez uma jogada sensacional, quando driblou três adversárias e devolveu a gentileza à camisa 10 brasileira, deixando-a de frente para o gol vazio. O Brasil goleou Camarões por 5 a 0 e mostrou força em seu primeiro jogo da campanha rumou ao ouro inédito em Londres. Cristiane tornou-se, com o gol que marcou, o 11º dela em Olimpíadas, a maior artilheira da história dos Jogos Olímpicos.

– Estou muito feliz, eu fiquei quase quatro semanas parada, por lesão, e quase fui cortada. Voltei agora, voltei com tudo – disse a goleadora.
Marta, que marcou dois em cima de Camarões, destacou que é preciso manter a cabeça no lugar.

– Alguns já estão dizendo que a gente é favorita, outros que não. A gente não tem que pensar nisso, tem que focar no campeonato.

Medalha de prata em 2004 e 2008, a seleção brasileira feminina busca um inédito ouro. Para isso, até parte da estrutura da seleção masculina foi emprestada às jogadoras, que fizeram uma longa preparação. Mas um dos papéis mais importantes caberá à psicóloga Maria Helena Rodriguez, de 52 anos, 26 deles dedicados ao Vasco. O trabalho da psicóloga é ajudar o time a superar eventuais traumas causados pelas duas oportunidades em que as meninas estiveram perto do ouro mas acabaram derrotadas.