Semana de arte em Miami termina com furto de obra de Picasso e protesto

0
712

Peça assinada pelo pintor espanhol é avaliada em $85 mil e foi surrupiada de galeria que a exibia na feira Art Miami

DA REDAÇÃO

DIVULGAÇÃO
“Obra

Obra furtada de Picasso

A semana que marcou a 13ª vez que Miami sediou uma edição da feira europeia Art Basel ficará marcada pelo sucesso do evento, que reúne galerias de arte das mais diversas partes do mundo, e também por um fato infeliz. É que uma obra de arte, assinada pelo renomado pintor espanhol Pablo Picasso, foi surrupiada do estande de uma galeria que a expunha dentro da mostra Art Miami, em Wynwood, região central da cidade.

A denúncia do crime foi feita pelo proprietário da galeria à polícia na sexta-feira (5). A obra roubada se trata de um um prato assinado pelo espanhol e avaliado em $85 mil. O roubo teria acontecido na noite de quinta-feira.

O marchand David Smith, proprietário da galeria Leslie Smith, com sede em Amsterdã, na Holanda, disse ao jornal Miami Herald que a obra roubada se chama “Visage aux Mains” (Cara com mãos) e que foi feita pelo artista em 1956.

A peça, um prato de prata com o inconfundível estilo do pintor espanhol e com um rosto gravado ao centro, estava pendurada em uma das paredes da galeria. O proprietário notou sua ausência na manhã da sexta-feira. “Fiz feiras de arte toda a minha vida. Nunca tinham me roubado”, declarou Smith.

Após a denúncia, agentes da polícia inspecionaram o local que sedia a Art Miami e recolheram impressões digitais. Até o momento a polícia não divulgou informações sobre os possíveis responsáveis pelo roubo. A Art Miami é uma das múltiplas exposições paralelas organizadas com a feira Art Basel.

Pênis de borracha
Outro momento polêmico da semana mais artística do calendário de Miami ficou por conta de um protesto ocorrido dentro Miami Beach Convention Center, local em que ocorria a Art Basel.

Na tarde de domingo, último dia do evento, dois visitantes adentraram uma das salas do local gritando “Fuck Art Basel” e lendo, em voz alta, um manifesto contrário à feira. Ambos foram detidos. Um deles, o nova-iorquino Kalan Sherrard, portava um pênis de borracha e teve o objeto confundido com um arma pela segurança do local. Ele acabou sendo levado à delegacia, onde passou a noite.

Na segunda-feira, o performer postou um texto sobre o ocorrido em seu perfil no Facebook. “Ontem fui preso pela infração de Dancing and Wearing A Speaking Costume e fiquei detido por 24 horas em um complexo penitenciário do condado de Miami-Dade. Na cadeia, lembrei-me de tudo. Voltei a estar em contato comigo mesmo”, disse.