Senado rejeita emenda que poria processos de ilegais em backlog

0
680

Pela proposta de Wayne Allard, petições feitas fora do país teriam prioridade sobre os processos de ilegais

Da redação
Foi rejeitada ontem à noite, por 62 votos contra 31, a emenda 1189, do senador do Wayne Allard (R-Colorado) que previa o fim da preferência para os imigrantes ilegais, na fila de legalização. A idéia era permitir aos imigrantes com petições em andamento e à petições futuras, que tenham sido solicitadas fora dos Estados Unidos, tivessem prioridade no proesso de avaliação. Os imigrantes que estão, atualmente, em estado ilegal, teriam que entrar numa fila de espera (backlog).
O argumento de Allen era que “não se premiar, com legalização, imigrantes que quebraram as leis do país”. A lei foi rejeitada por maioria, sem dificuldade.
Uma emenda similar, que prevê aumento de green cards e vistos para petições patrocinadas por cidadãos norte-americanos será votada hoje. A emenda 1199, de Bob Menedez (D-New Jersey), foi discutida ontem mas ficou pendente.

Acompanhe a votação ao vivo pela C-Span

Leia na íntegra o texto da Reforma Imigratória

Matérias Relacionadas

Senadores defendem prioridade para petições de parentes de cidadãos

Sistema de pontuação pode favorecer imigrantes asiáticos e da América do Sul

Reforma pode agregar o plano Dream Act

Senado mantêm o Guest Worker Program

Senado volta “morno” do feriado

Maioria dos americanos apóia legalização de imigrantes ilegais

Mais três emendas à reforma serão votadas