Serra assume candidatura ao governo de SP e diz que tomou decisão “mais difícil” de sua vida

0
778

A intenção é garantir os três maiores orçamentos da nação – Presidência da República, Governo do Estado e Prefeitura de São Paulo – nas mãos da coligação PSDB-PFL

O prefeito de São Paulo, José Serra (PSDB-SP), anunciou na tarde desta sexta-feira (31/03) que deixa a prefeitura para concorrer às eleições para o governo de São Paulo, segundo informações veiculadas no jonal Folha de S. Paulo. “É a `decisão` mais difícil que tomei na minha vida. É uma decisão que, embora arriscada, é necessária.”, disse.

Serra convocou coletiva de imprensa no Anhembi, em São Paulo, para anunciar sua decisão. “Há momentos em que não somos apenas nós que escolhemos as lutas. São as lutas que nos escolhem. E precisamos de coragem de assumi-las”, afirmou.

O prefeito declarou que à frente da prefeitura viveu “os melhores momentos de sua vida pública”. “Hoje, posso dizer com muito orgulho que avançamos em São Paulo”, afirmou. “Depois de 15 meses de mandato, as pesquisas de opinião mostram que a população aplaude o trabalho realizado”, declarou o prefeito. “É um grande estímulo para todos nós que particpamos dessa empreitada.”

Serra dedicou boa parte de seu discurso a justificativas sobre sua decisão — em 2004, o prefeito, então candidato, assinou um termo comprometendo-se a cumprir o mandato até o final. “Justiça, igualdade e progresso coletivo. São esses os ideais que me fazem trocar uma posição conquistada e confortável pelo risco de mais uma batalha.”

Serra afirmou também que “o peso do governo do Estado na capital é enorme”, e citou três setores que, segundo ele, dependem mais do Estado que da prefeitura na capital: segurança, saneamento e transportes. “Se eu assumo o risco de sair do comboio que está em plena marcha, o faço para assegurar as condições de que continue progredindo.”

“Eu quero mudar de endereço, de trabalho, mas não de cidade. Poderei continuar a fazer muito pela nossa capital”, afirmou, reforçando que pretende manter os elos entre o governo estadual e a prefeitura. “Acredito que o povo de São Paulo saberá compreender minhas razões”, concluiu.

Kassab – Com a saída de Serra da prefeitura, quem assume a maior cidade de país será o vice Gilberto Kassab (PFL). Kassab é desconhecido da maioria da população e com pouca experiência administrativa. Ele foi ex-secretário de Celso Pitta (1997-2000).

Inicialmente, Serra proporcionou uma luta interna no partido para disputar a Presidência da República com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, que deixou o cargo ontem (30/03) Derrotado, optou por disputar o governo do Estado.