Sheriff Al Lamberti quer continuar trabalho com brasileiros

0
345

O número 1 da polícia de Broward defende sua atuação e quer os votos de todas as comunidades

Joselina Reis

 Scott Israel Sheriff Al Lamberti está no comando do Broward Sheriff Office há cinco anos e tenta a reeleição no próximo dia 6 de novembro. A equipe do AcheiUSA entrevistou Lamberti que comentou sobre seus projetos já realizados com a comunidade brasileira e outros que ele planejar criar, se reeleito. Lamberti também respondeu sobre algumas acusações feitas por brasileiros em relação à atuação dos policiais no contato com os imigrantes indocumentados. Veja abaixo as respostas do sheriff.

AcheiUSA – O que você sabe sobre a comunidade brasileira em Broward?
Al Lamberti – Eu estou na polícia há 35 anos sendo que nos últimos cinco anos como sheriff, por isso estou bem informado sobre a comunidade brasileira em Broward. Minha corporação e eu trabalhamos continuamente com vários grupos na comunidade local para ajudar a educar e abrir linhas de comunicação com os brasileiros. Nós ajudamos significativamente na abertura do Centro Comunitário Brasileiro, oferecendo cursos de primeiros socorros para todos os membros do CCB. Nós também criamos o “cartão de negócios” com apoio do programa “Crime Stoppers” que contém importante telefones de contatos dentro da comunidade brasileira. Este cartão foi distribuído para os policiais e para a comunidade brasileira. Além disso, nós temos vários brasileiros policiais trabalhando na região que sempre ajudam em caso de necessidade.

AU – O que você vai mudar ou manter na sua administração, se for reeleito?
AL- Vou continuar o diálogo com a comunidade brasileira. Desde que me tornei sheriff nesta área, a polícia tem trabalhado com a comunidade brasileira mais do que qualquer outro órgão público em Broward. Esta parceria que nós criamos tem ajudado os líderes comunitários a servir como voluntários na região e nos ajuda a manter o bom trabalho. Nós criamos o curso de Liderança Comunitária só para brasileiros para que eles possam entender melhor como as leis são aplicadas nos Estados Unidos. Isso também construiu um bom relacionamento com esta comunidade. Vamos continuar essa parceria com a comunidade brasileira jovem e criaremos o primeiro grupo de brasileiros aventureiros.

AU – Qual é a instrução para o policial que parar um brasileiro sem carteira de motorista?
AL – Todos os policiais são obrigados a respeitar e seguir o que manda a lei. Cada caso é único, e sempre tentamos ter um tradutor presente ou chamamos um para ajudar se for preciso. Dirigir nos Estados Unidos é um privilégio, não um direito. Isso é concedido pelo governo da Flórida. Dirigir sem carteira de motorista é uma violação da lei, um crime. Os policiais não podem permitir que ninguém dirija sem carteira de motorista, nem mesmos os cidadãos americanos.

AU – A equipe do jornal AcheiUSA recentemente participou de um curso sobre os direitos do imigrante indocumentado. Na palestra, muitos brasileiros reclamaram da atuação dos policiais do BSO, alguns até mesmo alegaram que os policiais atuam como agentes de imigração prendendo ilegais. As histórias não pararam por aí, alguns participantes do curso denunciaram que os policiais do BSO estariam usando o Facebook para localizar os ilegais e prendê-los posteriormente, do mesmo jeito que aconteceu em Massachutes. É verdade que oficiais do BSO ganham algum tipo de promoção se prender mais ilegais? O que você pode falar sobre essas acusações?
AL – Policiais civis do condado de Broward não são agentes de imigração, nosso foco é a atividade criminal não necessariamente relacionado com imigração. Muitas vezes, agentes de imigração estão presentes na cadeia pública durante o processo de triagem dos presos, nós não temos controle sobre isso. Nossa missão é a segurança pública e não está relacionada com imigração. Há casos em que o imigrante indocumentado comete crimes e é preso; a razão pela qual nós o prendemos não é o seu estado migratório. Outra responsabilidade é proteger vítimas de crime independente de seu status legal. É nossa obrigação resolver esses crimes de maneira que outros imigrantes não sofram com o mesmo problema. Imigração é uma responsabilidade federal e não do condado de Broward ou da polícia de Broward. Proteger imigrantes é meu principal objetivo.