Simone Leitão, virtuose do Brasil e do mundo

0
795

Da Redação

O Brasil é musical por excelência. Claro que os mais desavisados quando ouvem falar de música brasileira logo pensam em samba, como se os brasileiros vivessem a sambar pelas ruas das cidades.

Na verdade, a musicalidade do brasileiro não se limita ao samba. Ela estende-se aos mais variados ritmos e até mesmo à música clássica. Talentos como os pianistas Artur Moreira Lima, João Carlos Martins e o ex-cônsul Geral do Brasil em Miami, Luiz Fernando Benedini destacam-se no cenário internacional por seu virtuosismo.

A eles, junta-se Simone Leitão, uma pianista conhecida por sua vitalidade intensa, ampla capacidade técnica, direção rítmica e temperamento, que se tem firmado como um grande nome do piano brasileiro no cenário mundial.

Mineira de Caratinga

A pianista mineira Simone Leitão, natural de Caratinga, reside nos Estados Unidos, onde cursa o seu doutorado em Piano Performance pela University of Miami Frost School of Music, na classe do aclamado pianista Ivan Davis (aluno de Vladimir Horowitz) e também estuda cravo com o cravista e musicólogo Frank Cooper. Tal doutorado é feito com bolsa completa e “stipend” da própria Universidade de Miami, devido à sua posição de professora assistente no Departamento de Piano. Simone Leitão acaba de ser contratada como professora adjunta do mesmo departamento antes mesmo do fim do seu doutorado devido ao seu impecável desempenho artístico e acadêmico.

O musicólogo, pianista e crítico americano Frank Cooper disse depois de um dos seus recitais: “Esse foi o melhor Bach executado nessa escola, ela tem imaginação e profundidade.”
Simone cursou mestrado em piano performance na Norges Musikkhögskole (Academia de Música da Noruega) em Oslo, onde se graduou em 1996 na classe de Geir Braaten (aluno de Yvonne Lefebure, em Paris) e bacharelado em Educação Musical pela UniRio em 1993. Enquanto morava no Brasil teve como mestres a pianista Linda Bustani, Fernanda Canaud e o musicólogo e pianista Homero Magalhães.

Várias premiações

Premiada em vários concursos nacionais e sul-americanos, Simone já se apresentou como recitalista e camerista no Brasil, Estados Unidos, Noruega, Suíça, Dinamarca e Alemanha; em salas como Gewandhaus zu Leipzig, Linderman Saal e Munch Museet (Oslo) Town Hall (Thisted, Dinamarca), Sala do Conservatório Popular de Genebra, Sala São Paulo, Sala São Luiz e Teatro Municipal de Niterói. Colaborou também com artistas como o duo Laplante-Duval (Canadá) e o violinista norueguês premiado com o Grammy (94) Ole Böhn.

Em agosto de 2006, foi uma dos 20 pianistas selecionados para participar do I Concurso Internacional de Piano Villa-Lobos, da OSESP na Sala São Paulo (156 pianistas de 31 países se inscreveram). Em outubro deste mesmo ano foi premiada no Concerto Competition, da Universidade de Miami, com sua interpretação do Concerto nº 2 de Rachmaninoff.

Sua dedicação inclui master classes em vários centros conceituados de música clássica como International Keyboard Institute and Festival, Mannes College of Music, New York 1999 (classes com o eminente crítico inglês da Gramophone Magazine – Bryce Morrison e Pavlina Dokovska – Bulgária) Rencontres Musicales de Genèvè, Suiça em 1995 (classes com Christine Paraschos – EUA e Sergei Senkov – Rússia) e Thy Masterclass, Dinamarca 1995 e 1994 (classes com Christine Paraschos e Igor Laszko – Rússia).

Pianista e cravista

Dona de um repertório rico e abrangente, Simone Leitão dá especial atenção à “performance practice” no repertório barroco, razão pela qual tem como seu segundo instrumento, o cravo, e ao vasto repertório do século XX. Frequentemente participa de festivais internacionais de música contemporânea como intérprete de peças inéditas para o piano como o recente Festival de Miami em outubro de 2005.

Simone é extremamente curiosa e criativa em suas interpretações e acredita que a música de concerto pode comunicar profundamente ainda às pessoas dos século XXI. Simone, que vive atualmente em Miami, fala fluentemente o inglês, espanhol, italiano, norueguês, e atualmente estuda alemão e francês.

Simone Leitão é uma preservacionista ativa, ama a água e a natureza, tão ainda presentes no Brasil e acredita na democratização do fazer musical como principal chave para uma nova platéia crítica, participativa e mais livre da manipulação em massa dos meios de comunicação. Por essa causa ela é também uma excelente educadora musical. Sua devoção à música religiosa judaico-cristã faz com que ela se dedique como pianista no Temple Betham e aos domingos como organista e pianista na Old Cutler Presbyterian Church, ambos templos em Pinecrest, Miami.

Apresentações

No último dia 12 de outubro, à noite, Simone brindou os convidados com um recital e palestra sobre a Música para Piano de Heitor Villa-Lobos, apresentado no Consulado Geral do Brasil em Miami.

No dia 19 de outubro, ela participa de uma competição de Concerto na University of Miami, interpretando Burleske, de Richard Strauss. E, na primeira sexta-feira de novembro, ela participa da Yamaha Series