Site reúne maior banco de dados sobre os brasileiros no mundo

0
534

Digaai.com pode ajudar nas políticas públicas para imigrantes brasileiros nos Estados Unidos e no mundo

Joselina Reis

O mundo mudou e a imigração também. No século 21 as pessoas continuam deixando seu país em busca de uma vida melhor, no entanto, não perdem as ligações com sua terra natal como acontecia até algumas décadas atrás. Essa mudança nos rumos da imigração foi batizada pelo pesquisador brasileiro, Álvaro Lima, de transnacional. Ele vem estudando todos os passos dos brasileiros no mundo e lançou um site, o Digaai.com, no intuito de manter em um só lugar o maior número possível de informações sobre os que deixam a pátria verde-amarela e toma outros rumos ao redor do planeta na busca por melhores condições de vida.

Radicado em Boston, Lima, lançou oficialmente o site para a imprensa brasileira na Flórida no último dia 8 de fevereiro. Com essa plataforma virtual, ele quer dividir com a comunidade brasileira e americana mais de quinze anos de pesquisa sobre os imigrantes brasileiros nos Estados Unidos e já tem expandido seus horizontes com a ajuda de dez colaboradores em outros países como Japão, Portugal e Espanha.

No entanto, ele diz que o site pode fazer muito mais pelos interessados em saber sobre a imigração brasileira. “No Digaai.com todos podem participar como colaboradores”, resume. Os interessados que queiram enviar dados sobre a comunidade brasileira em qualquer parte do mundo pode contatar o website com suas propostas. Uma equipe de editores vai analisar e posteriormente incluir o texto no site que atuará como uma enciclopédia sobre as indas e vindas dos brasileiros no mundo.

Álvaro, que trabalha para a prefeitura de Boston, afirma que Nova York também já está interessada nos resultados de sua pesquisa sobre imigração. “Eles podem usar esses números para políticas públicas de imigração”, acredita o brasileiro. Segundo ele, a pesquisa vai ajudar a desmistificar a ideia de que imigrante vêm de país pobre e não tem cultura.

Pelo que o Digaai.com já levantou, a imigração no século 21 está acontecendo entre países que possuem ligações comerciais, políticas e culturais. “Nós percebemos isso através de dados de remessas bancárias”, revelou.

Com sua pesquisa, Álvaro Lima quer chamar a atenção de legisladores para que o projeto de reforma imigratória seja mais do que a legalização de imigrantes, mas também dê oportunidade de integrar o imigrante ao novo país sem perder sua ligação com as origens. Entre as mudanças que Lima acredita serem possíveis no futuro está a validação automática de diplomas entre países e a unidade dos planos de saúde que poderiam acompanhar o segurado onde quer que ele esteja e o uso do crédito bancário seja onde for. “Hoje não existe mecanismo para isso, mas deveria porque o imigrante não corta relações com seu país de origem”, conclui.

O Digaai.com está dividido em quatro ferramentas de buscas. Ele inclui desde dados estatísticos, mapas trazendo a participação dos brasileiros em números nos Estados Unidos até história, com a participação de mais de cem jornais, revistas e sites de notícias brasileiros.