Sul da Flórida é líder nacional em roubo de identidade

0
830

Deputada federal quer uma lei que puna com mais rigor os estelionatários

Pelo terceiro ano consecutivo, o sul da Flórida é líder nacional em crimes de roubo de identidade. Só no ano passado, nos condados de Miami-Dade, Broward e Palm Beach a polícia registrou 35,914 mil casos de roubo de dados pessoais. Os dados preocupam as autoridades, principalmente porque entre os anos de 2011 e 2012 os números praticamente dobraram, passando de 17,5 mil para 35,9 mil.

Vale explicar que a maioria dos casos não é feito por batedores de carteira ou perda dos documentos. Segundo a polícia, o que mais acontece na Flórida é o roubo de dados pessoais feito por funcionários de empresas que tem todos os dados dos clientes.

A Flórida é considerada o epicentro do crime de roubo de identidade nos Estados Unidos. Dez das onze áreas com grande número desses casos está na Flórida. Mesmo áreas maiores e mais populosas que o sul da Flórida, como Los Angeles, tem menos casos. A última estatística da Comissão Federal do Comércio mostra que em 2012 a cidade registrou 18,2 mil casos, pouco mais da metade do que os três condados da Flórida. Até grandes metrópoles como New York tem menos casos, foram 23,2 mil em 2012.

A deputada federal democrata pela Flórida, Debbie Wasserman, tem preparado uma nova lei, que conta com o apoio dos republicanos, para tentar barrar este tipo de crime aumentando as penalidades para os criminosos que são pegos usando informações falsas durante a apresentação de imposto de renda. “As pessoas na Flórida precisam proteger seus dados pessoais, especialmente o número do social security”, alertou a deputada.

South Floridians need to pay more attention to protecting their personal information, especially their Social Security numbers, from getting into the wrong hands, U.S. Rep. Debbie Wasserman Schultz, D-Weston, has warned in the recent town hall meetings.

She said she has been stunned at the sharp increase in the crime. The congresswoman has prepared legislation with bipartisan support to try to deter tax-related identity theft by increasing the penalties for criminals caught filing fraudulent tax returns.
A deputada federal pela Flórida, Debbie Wasserman (D), tem preparado uma nova lei, que tem o apoio dos republicanos, para tentar barrar este tipo de crime aumentando as penalidades para os criminosos que são pegos usando informação falsa durante a apresentação de imposto de renda. “As pessoas na Flórida precisam proteger seus dados pessoais, especialmente o número do social security”, alertou a deputada.

0000000000000000000000000000
Federal report: South Florida leads nation in reports of identity theft

For a third year in a row, South Florida leads the nation’s largest metro areas in reports of identity theft, according to a report released Tuesday by the Federal Trade Commission. South Florida has led the nation in identity theft since 2010.

Miami-Dade, Broward and Palm Beach counties had 35,914 reports of identity theft in 2012 — or 645.4 complaints per 100,000 population, the FTC’s Consumer Sentinel Network Data Book reported. In just a year, the number of South Florida identity complaints has more than doubled, from 17,546 reports in 2011.

In contrast, the U.S. Metro area with the second highest rate of ID theft — Naples —- had a nearly 40 percent lower rate of 397.8 reports per 100,000 population.

“We hate to see it so bad — that’s why we are doing so much to raise awareness,” said FTC Southeast Regional Director Cindy Liebes, who traveled from Atlanta last week to warn of identity theft at town hall meetings in Boca Raton, Pembroke Pines and Sunny Isles Beach.

Florida is at the epicenter of the crime: The state once again leads all others in reports of identity theft, Liebes added. Ten of the top 11 metro areas for identity theft are in Florida, the FTC statistics show.
Flórida é considerada o epicentro do crime de roubo de identidade nos Estados Unidos. Dez das onze áreas com grande número desses casos está na Flórida. A Comissão Federal do Comércio

Even the much larger Los Angeles metro area had just over half the reports (18,254) than South Florida’s. Even metro New York had significantly less (23,297). Chicago had less than a third of South Florida’s reports and metro Philadelphia had less than a fourth.
Até areas maiores e mais populosas que o Sul da Flórida, como Los Angeles, tem menos casos. A última estatística da Comissão Federal do Comércio mostram que em 2012 a cidade registrou 18,2 mil casos, um pouco mais da metade do que os três condados da Flórida. Até grandes metrópoles como New York tem menos casos, foram 23,2 mil em 2012.

South Floridians need to pay more attention to protecting their personal information, especially their Social Security numbers, from getting into the wrong hands, U.S. Rep. Debbie Wasserman Schultz, D-Weston, has warned in the recent town hall meetings.

She said she has been stunned at the sharp increase in the crime. The congresswoman has prepared legislation with bipartisan support to try to deter tax-related identity theft by increasing the penalties for criminals caught filing fraudulent tax returns.

U.S. Sen. Bill Nelson, D-Fla., also has proposed legislation to stop the theft.

Most identity theft now stems from insiders stealing information at workplaces instead of thieves snatching purses or dumpster-diving, FTC’s Liebes said.

“It’s huge in South Florida,” she said.