Sul da Flórida enfrenta pior seca em 80 anos

0
683

Região sofre com a falta de chuvas e atinge grau inédito

A ausência de chuvas tem deixado todos alarmados. O Departamento de Águas do Sul da Flórida já havia anunciado que este ano a região está sofrendo a pior estiagem em 80 anos.

Mas um Relatório do Serviço Nacional de Meteorologia divulgou nesta quinta-feira que algumas cidades dos condados de Broward e Palm Beach alcançaram o nível D4 de estiagem, o que significa seca excepcional, algo nunca registrado antes no Sul da Flórida.
As áreas leste de Palm Beach e Broward estão sofrendo mais do que o restante do estado, tanto que apenas estes dois condados entraram no D4, segundo Robert Molleda, meteorologista do Serviço de Coordenação de Alertas.

O restante do Sul da Flórida ainda está na categoria D3, que siginifica seca extrema e as áreas no sudoeste da Flórida estão na categoria D2, que é classificada como seca severa.

West Palm Beach estabeleceu um novo recorde de chuva nesta temporada de seca, com o total de 10,45 polegadas. Segundo Molleda, isto é 22,64 polegadas abaixo do normal. O recorde anterior foi registrado em 1971 com 13,23 polegadas de chuva.
Em consequência da forte estiagem, o lago Okeechobee está com 10,28 pés de profundidade, o que significa três pés abaixo do volume normal. O nível da água está tão baixo que o bombeamento da água do lago para irrigar as plantações tem sido insuficiente, o que pode prejudicar a agricultura local.

Também a fauna vem sofrendo. Os pássaros snail kites tiveram de abandonar seus filhotes nos ninhos no lago Okeechobee na semana passada. Normalmente, as aves constroem os ninhos na vegetação em cima da água pra protegê-los dos predadores, mas cientistas encontraram os filhotes mortos de fome porque os pais fugiram em função da forte seca que eliminou a vegetação que se constitui na sua principal