Sul da Flórida registra a maior inflação do país

0
661

Em 2007, taxa de 5,8% foi superior à média nacional, que ficou em 4,1%

Confirmadas as previsões feitas pelos economistas americanos em novembro: em 2007 a inflação superior a 4% no país foi a pior dos últimos 17 anos e o sul da Flórida teve a taxa mais alta de preços entre as áreas metropolitanas. Isso, na verdade, não é exatamente uma novidade para os moradores da região, que já vêm sentindo no bolso a pressão sobre os preços, especialmente em relação à moradia e combustível.
Um exemplo disso é em relação à gasolina. O Bureau of Labor Statistics divulgou que a média nacional do galão está em US$ 3,05, mas entre Miami e Fort Lauderdale o valor está cotado em US$ 3,18 na maioria dos postos. “Muitas pessoas esquecem que o preço da gasolina causa impacto em tudo mais”, alerta Karen Ransom, do Bureau.
A inflação de 4,1% foi a maior desde 1990 e bem superior a 2,5% de 2006. Na Flórida a taxa bateu 5,8% e os salários não aumentaram na mesma proporção, confirmou Bruce Nissen, diretor do centro de pesquisa da Florida International University. A situação acabou refletindo no comércio e os lojistas registraram queda nas vendas, justamente na melhor época do ano.