Tempestade subtropical Andrea se forma na costa dos EUA

0
465

A primeira tempestade do ano formou-se nesta quarta-feira na costa sul dos EUA, três semanas antes do início da temporada de furacões do Atlântico Norte.

A tempestade subtropical Andrea causou a formação de ventos de cerca de 72 km/h e não representa ameaça até o momento, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês). Um alerta de tempestade foi emitido para a Geórgia e a Flórida.

“Não achamos que haja ameaça significativa”, disse Richard Pasch, especialista do NHC. O centro de Andrea só deve tocar o continente na manhã desta quinta-feira.

Especialista do NHC observa imagem de satélite da tempestade Andrea, que estava centrada 225 quilômetros ao sudeste de Savannah, na Georgia, e a 241 quilômetros ao nordeste de Daytona Beach. A tempestade se movia para o oeste a cerca de 4,8 km/h e, segundo meteorologistas, não deve causar chuvas fortes.

Segundo Pasch, não é incomum a formação de tempestades em maio, fora da temporada oficial de furacões, que começa em 1º de junho e termina em 30 de novembro.

“O que nós chamamos de temporada de furacões é um período definido pelos homens. A natureza não leva isso em conta”, afirmou.

A formação de ao menos 18 tempestades e quatro furacões foi registrada no mês de maio em 1851. Nenhum dos furacões atingiu os Estados Unidos. O furacão mais adiantado da temporada que atingiu os EUA foi o Alma, que atingiu a Flórida em 9 de junho de 1966.

Meteorologistas de universidades públicas e privadas previram que a temporada de 2007 seria bastante ativa, produzindo mais de 17 tempestades e furacões, com grande possibilidade de ao menos um deles atingir os Estados Unidos.

O Atlântico vem sendo ativo para furacões desde 1995. Alguns meteorologistas dizem acreditar que isso faz parte do ciclo natural. No entanto, o Comitê Intergovernamental de Mudanças Climáticas, da ONU, afirma que o aquecimento global causa furacões mais fortes.