Temporada de mosquitos assola Flórida

0
1106

Região sofre com a grande quantidade de insetos que têm tirado a tranquilidade da população

Uma temporada tardia de mosquitos rapidamente evoluiu para uma das piores enfrentada pela população do Sul da Flórida, forçando os moradores de muitos bairros a fugir de suas casas e se refugiar em seus carros para escapar dos indesejáveis insetos.
O Centro de Controle de Mosquitos do condado de Broward divulga que há entre 500 e 700 reclamações diárias, por causa da invasão destes pequenos mosquitos vindo dos pântanos do Everglades. O condado de Palm Beach, um pouco mais distante do criadouro dos insetos, vem reportando cerca de 100 ligações por dia, a pior do últimos anos.
“Eles são muito pequenos e têm uma picada dolorida”, disse Joe Marhefka, diretor do centro de controle de mosquitos do condado de Broward. “Está transformando-se num grande problema”.
O longo período de seca atrasou a temporada de procriação, mas, quando as chuvas começaram em junho, eles se reproduziram numa quantidade absurda. As pessoas estão ligando freneticamente, comentou Marhefka. Elas não podem ir até seus carros, suas crianças estão sendo picadas.

Enquanto os moradores reclamam, Shelly Redovan, diretora executiva da Associação de Controle de Mosquitos da Flórida, afirmou que fortes concentrações de mosquitos estão sendo verificadas em todo o estado. “Está sendo uma temporada difícil para quase todo mundo.
Em todo o estado, as pessoas estão divulgando números bem acima do que aqueles que normalmente costumam divulgar”, acrescentou.

Uma possível causa é a seca, segundo Shelly. Muitas espécies de mosquitos depositam seus ovos na terra seca que depois se torna úmida e, com a falta de chuvas nos últimos meses, há mais terra seca do que nos anos normais. Quando as chuvas vieram, elevando os níveis dos lagos, lagoas, pântanos e canais, uma enorme quantidade de mosquitos começou a nascer.

“Havia mais terra seca para depositar os ovos, e quando vieram as chuvas houve esta explosão de mosquitos. A maioria dos locais está tendo dificuldades com a temporada de mosquitos até agora”, completou Shelley.

No condado de Palm Beach, os bairros do oeste perto do pântano onde estão os criadouros dos insetos estão particularmente infestados, disse Ed Bradford, diretor do centro de controle de mosquitos.

No começo, o norte do condado de Palm Beach desde o oceano até o Lago Okeechobee foi o que mais sofreu, embora mais queixas estejam vindo agora do sul do condado de Palm Beach, ele comentou.

Bradford lembrou que é importante as pessoas eliminarem os repositórios de água onde os insetos se reproduzem. Todos os dias em que há chuva, há mais larvas sendo chocadas. Infelizmente estamos tendo inúmeros locais de reprodução. Cada mosquito pode depositar entre 200 e 300 ovos. E são necessários poucos mosquitos para termos 1,000 mosquitos se reproduzindo e picando as pessoas, concluiu.

Os dois condados estão usando caminhões para usar inseticidas. No condado de Palm Beach foi contratado um helicóptero que sai do aeroporto de Lantana para despejar inseticida nas comunidades localizadas mais ao oeste, enquanto em Broward vem sendo usado um avião bimotor.

Embora mosquitos sejam transmissores de doenças como dengue e o vírus do Nilo, as espécies que transmitem estas doenças não começaram ainda a se reproduzir em grande número. O pico deles é registrado entre setembro e novembro.

Além de eliminar a água parada de suas casas, as autoridades aconselham as pessoas a usar roupas que protejam braços e pernas, evitem sair de casa no amanhecer e no por do sol e usar repelente que contenham DEET.