Tesouro recuperado

0
517

Acervo da Atlântida, incluindo as chanchadas com Oscarito e Grande Otelo, serão digitalizados pelo MinC

Mais de 60 filmes brasileiros produzidos entre as décadas de 40 e 70 serão restaurados e digitalizados. Os longas, entre eles as chanchadas estreladas por Oscarito e Grande Otelo, fazem parte do acervo da Companhia Atlântida Cinematográfica e foram comprados pelo Ministério da Cultura (MinC).

A expectativa é de que até o final deste ano parte desse material já possa ser consultado por interessados ou exibido em mostras. “Trata-se de um período em que o cinema brasileiro tinha grande aceitação popular. São filmes de linguagem simples feitos para muitos”, acrescenta o ministro da Cultura, Juca Ferreira, enfatizando que naquela época o cinema nacional era autofinanciado.

Entre as aquisições estão filmes como “Moleque Tião”, “Matar ou correr”, “O homem do Sputinik”, “Nem Sansão nem Dalila”, “Aviso aos navegantes” e “Carnaval Atlântida”.