Tia de Obama recebe asilo nos EUA

0
592

Decisão do juiz de imigração permite que a queniana Zeituni Onyango permaneça no país

Final feliz para a tia de Barack Obama. A queniana Zeituni Onyango, que é meia-irmã do falecido pai do presidente americano, vai permanecer nos Estados Unidos, depois que o juiz de imigração Leonard Shapiro, de Massachusetts, concedeu-lhe anistia e asilo. O pedido já havia sido recusado duas vezes anteriormente e o processo durou cerca de oito anos.

Zeituni entrou com um pedido de asilo político em 2002, devido à violência no seu país de origem. O caso circulou pelos tribunais por muito tempo, mas só ganhou notoriedade durante a campanha presidencial, em 2008. Na época, o candidato e então senador Obama preferiu não interferir no assunto, mas muitos conservadores foram aos meios de imprensa para criticar o fato de que o democrata tinha uma parente indocumentada.

Este ano, a tia do presidente conseguiu apresentar seus argumentos na Corte e uma das razões para o pedido de permanência foi a saúde debilitada – ela tem uma doença que afeta o sistema neurológico. Zeituni chegou ao tribunal de imigração em uma cadeira de rodas e dois médicos ainda testemunharam em seu favor.

Ela vai receber agora o seu número de social e poderá aplicar para o green card tão logo receba a sua autorização de trabalho. “Ela ficou muito feliz e serve de exemplo para muitos outros imigrantes que lutam para permanecer na América”, limitou-se a dizer Margaret Wong, a advogada da queniana. Zeituni vive em Boston, num conjunto residencial mantido pelo governo.