Tremor de terra na Califórnia apavora estudante brasileira

0
1143

Terremoto
Tremor de magnitude 5,1 foi suficiente para assustar moradores e causar danos

DA REDAÇÃO COM G1 – O terremoto de magnitude 5,1 que atingiu a Califórnia, no Sudeste de Los Angeles na noite de 28 de março causou pânico em muitas pessoas que vivem nesta área do país. Uma delas é a estudante Mayra Ramos, de 27 anos, que está há dois anos morando na região.

O epicentro do tremor foi registrado às 9pm, sacudindo uma ampla faixa do Sul da Califórnia, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). “Foram mais ou menos dez segundos de pânico. Eu estava em casa, sentada no sofá, relaxando. De repente, tudo começou a tremer. Tive a impressão de que o teto iria desabar na minha cabeça. Passaram ‘um milhão’ de pensamentos na minha cabeça. Corria ou ficava parada? Gritava ou chamava o Corpo de Bombeiros? Pensei em ligar para a minha família no Brasil, dizer que amo todos e que sentia muito, porque o fim estava próximo. Só pensava que não queria morrer. Não agora!”, conta Mayra.
Apesar do pouco tempo que o tremor durou, a estudante, que nasceu em  Santos, litoral de São Paulo, relata como foram os instantes de aflição por conta do terremoto. “As janelas sacudiam como se fossem de brinquedo. Os móveis deslizavam levemente. Alguns até caíram. Foram dez segundos que mais se pareceram dez minutos”, desabafa.

Mayra lembra que esta não é a primeira vez que vivencia um tremor, desde que se mudou para a Califórnia. “Não é a primeira vez que isso acontece nesses dois anos em que eu moro no Sul da Califórnia. Porém, dessa vez foi bem mais forte. Antes durava cinco segundos, no máximo. Por isso o que aconteceu tem repercutido bastante. Está todo mundo aqui falando sobre o terremoto. A imprensa se locomovendo para mostrar ao mundo o que aconteceu. Foram muitos barulhos de helicópteros, de carros dos bombeiros e da polícia espalhados por toda parte”, comenta.

Outros tremores
O tremor de terra não deixou vitimas. Outros tremores de intensidades menores foram sentidos no dia seguinte na região. Os sismólogos cogitam a probabilidade de 98% que o ‘Big One’, um terremoto de magnitude de 7,8 ou superior com origem na falha de San Andrés, afete o Sul da Califórnia nos próximos 30 anos