Trump muda o discurso e diz que dará aos “dreamers” acesso a cidadania americana

A declaração ocorre quase um mês após a Suprema Corte americana tê-lo impedido de eliminar judicialmente o programa

0
2260
Donald Trump pagou $750 em IR em 2016 e $750 em 2017, reportou o Times (foto: Wikimedia/Commons)
Donald Trump pagou $750 em IR em 2016 e $750 em 2017, reportou o Times (foto: Wikimedia/Commons)

O presidente Donald Trump afirmou nesta sexta-feira, 10 de julho, que abrirá caminho para os cerca de  700 mil imigrantes  beneficiários do DACA (Deferred Action for Childhood Arrivals) obterem a cidadania norte americana.

A declaração feita em uma entrevista na televisão, ocorre quase um mês depois que a Suprema Corte o impediu de eliminar esse programa, que protege da deportação imigrantes que chegaram aos EUA sendo menores de idade.

“Vou fazer uma grande lei de imigração”, disse Trump em entrevista a José Díaz-Balart na Telemundo. “Um dos aspectos da lei será o DACA, vamos ter um caminho para a cidadania”, enfatizou duas vezes. Quando o jornalista lhe perguntou se estava se referindo a um projeto de lei (a ser analisado pelo Congresso) ou a uma ordem executiva (decreto), ele disse: “Vou enviar uma lei como ordem executiva”.

Desde que assumiu a Casa Branca, Trump tentou acabar com o DACA três vezes, tendo sido derrotado em todas elas pela Suprema Corte. Como candidato, emitiu diferentes opiniões sobre o programa que tem amplo apoio nos Estados Unidos. Algumas vezes rendendo elogios aos jovens conhecidos como” sonhadores” e em outra s afirmando que eles tinham de sair do país. 

última investida de Trump contra o DACA foi em 18 de junho passado, Mais uma vez a Suprema Corte interferiu deixando o DACA intacto.

Trump protestou contra a sentença, considerando-a “horrível” e “motivada politicamente”. No dia seguinte, prometeu uma nova ação para acabar com o DACA. Na entrevista desta sexta-feira, no entanto, Trump interpretou que a sentença da Suprema Corte lhe concede poderes que não tinha antes para legislar por decreto sobre os dreamers. “Muitas pessoas, incluindo muitos republicanos, vão ficar muito contentes”, assinalou.