Turistas brasileiros não precisam de visto para a Inglaterra

0
715

País foi tirado da lista negra, mas situação gerou mal-estar entre os governos

Foram meses de negociações para, finalmente, a Inglaterra tirar o Brasil da lista de países que oferecem risco de imigração ilegal. A decisão do governo britânico confirma que os brasileiros não precisarão apresentar visto de turismo em qualquer ponto de entrada do Reino Unido.

A situação se arrastava desde julho de 2008, quando a Inglaterra divulgou uma lista de 11 países que não combatem a imigração ilegal e, por isso, seria exigido aos cidadãos destas nacionalidades o visto de seis meses, expedido antes da viagem. Além do Brasil, integravam a relação a Bolívia, Botsuana, Lesoto, Malásia, Maurício, Namíbia, África do Sul, Suazilândia, Trinidad e Tobago e Venezuela.

A inclusão do Brasil na lista gerou mal-estar entre as autoridades dos dois países, à época. Segundo disse o ministro brasileiro do Turismo, Luiz Barretto, houve “uma precipitação” do governo britânico, até porque “a importância econômica do nosso país faria com que isso fosse um impeditivo para negócios e turismo e causaria um grande tumulto”. Ele admitiu, porém, que a Inglaterra pretendia estabelecer um “programa de atividades recíprocas” em que ambos os países se dispunham a discutir temas relativos à imigração ilegal.

Os quesitos analisados para avaliar se determinado país representa um risco ao Reino Unido incluem a incidência de passaportes falsos, o número de deportados e de trabalhadores ilegais, os índices de criminalidade, a ameaça de terrorismo e a forma que os governos dos respectivos países estão lidando com essas questões. Permanecem na lista negra a Bolívia e Venezuela, na América do Sul; Lesoto, África do Sul e Suazilândia, na África. A exigência começa a valer a partir de 3 de março de 2009, para os cidadãos sul-africanos, e a partir do meio do ano para os demais países.