Um campeonato muito estranho

0
372

Brasileirão 2013 é o mais imprevisível em termos de clubes rebaixados, mas Cruzeiro está com mão na taça

Antonio Tozzi

O Campeonato Brasileiro 2013 é, sob vários aspectos, um dos piores já disputados no Brasil. Seja em termos de qualidade técnica, seja em violência de torcedores, seja em falta de estádios adequados. O nível da competição que teoricamente reúne os melhores clubes do futebol brasileiro é muito baixo e enseja uma incógnita para o final do campeonato.

A continuar nessa toada, tudo indica que somente saberemos os clubes que integrarão o Z-4, a zona dos clubes que irão para a Série B em 2014 somente na última rodada do campeonato, marcada para o dia 8 de dezembro.

Faltando onze rodadas para acabar a competição, a diferença entre o 5º colocado, Atlético Mineiro, e o 17º, que está na zona de rebaixamento, é de apenas sete pontos (O artigo foi escrito antes do complemento da 27ª rodada, com as partidas Portuguesa x Goiás e Flamengo x Internacional.).

Diante disto, temos 15 clubes que podem figurar no Z-4. Levando-se em conta que quatro clubes se desgarraram e devem confirmar sua presença no G-4 – grupo que garante a participação na Copa Libertadores da América -, os demais precisam esforçar-se para escapulir da “zona maldita”. Fala-se em 15 clubes porque parece que o Náutico, último colocado com apenas 17 pontos, já tem seu rebaixamento decretado.

Se no G-4, a coisa parece definida, com Atlético Paranaense, Botafogo, Grêmio e Cruzeiro – este praticamente com a mão na taça, os outros ainda precisam concentrar-se para evitar surpresas desagradáveis. Desde o atual campeão da Libertadores, Atlético-MG (5º colocado), até a Ponte Preta, penúltima colocada, todos estão no mesmo bolo. Para se ter uma ideia, somente dez pontos separam estas duas equipes. Ou seja, pode haver a ironia de o Galo ir disputar o título do Mundial Interclubes no Marrocos, rebaixado para a Série B, embora esta possibilidade seja bem remota.

Equipes tradicionais como São Paulo, Corinthians, Santos, Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama e Internacional podem perfeitamente cair para a Série B, se os resultados não saírem como o esperado. Juntam-se a eles, Bahia, Vitória, Portuguesa, Goiás, Coritiba, Criciúma e Ponte Preta.

O duro é que ninguém pode fazer nenhuma previsão porque os resultados surpreendem a cada rodada, com as zebras superando os favoritos e goleadas inesperadas balançando as estruturas das equipes. Não é à toa que quase 20 treinadores perderam seus empregos nesta verdadeira roleta russa em que se transformou o Brasileirão 2013. E outros ainda podem cair na fase final do campeonato.

Por falar em Série B, o retorno do Palmeiras à divisão de elite do futebol brasileiro parece certo. O alviverde paulista lidera a competição após 28 rodadas. Restando somente dez rodadas, a diferença do Verdão para o Paraná (5º colocado) é de 17 pontos. Enquanto líder já acumulou 62 pontos, o Paraná, que disputa com outras equipes o acesso à Série A, obteve 45 pontos.

A dúvida que fica é se algum clube grande do futebol brasileiro tomará o lugar do Palmeiras na Série B em 2014. Você apostaria em alguém?