Um testemunho de fé

0
701

Eliane Jimenes esteve no sul da Flórida para contar sua história

A semana foi especial para os membros da Igreja Internacional da Graça, de Lighthouse Point. A paulista Eliane Jimenes participou de uma programação especial com a congregação, dando o testemunho de sua vida: graças a uma ordem judicial, ela se submeteu a três transplantes de fígado entre 1993 e 2004, pulando do 635º lugar para o topo da interminável lista de espera – e o seu caso acabou resultando em mudanças no Sistema Nacional de Transplantes.

Eliane sofria de uma doença auto-imune que atacou o seu fígado e os médicos lhe deram poucos meses de vida. Como o prazo de espera para o transplante no país chega a cinco anos, ela estava condenada a morrer. No entanto, a família decidiu arriscar e ingressou na Justiça de São Paulo com o pedido de liminar para que, devido à urgência da situação, ela pudesse se submeter à intervenção cirúrgica, numa decisão que gerou protestos na época.

No entanto, depois disso, o Ministério da Saúde promoveu alterações nas regras e hoje o critério da gravidade – e não a ordem cronológica – define quem tem direito a receber os órgãos transplantados. “Quem está no topo da lista também precisa de um transplante, mas muitas vezes ainda pode esperar alguns meses”, acredita Eliane.

No seu testemunho, a paulista lembra que em outras cinco vezes em que pacientes graves tinham tentado furar a fila, o transplante não se concretizou. Em um caso, o paciente morreu antes da decisão. “A minha história é um exemplo de que com fé e perseverança até as leis podem ser mudadas”, disse Eliane.