Unidos no crime

0
594

Casal de cubanos contabiliza pelo menos 21 casamentos arranjados

Quando a cubana Eunice Lopez foi detida, acusada de ter se casado 17 vezes com imigrantes em situação irregular em troca de dinheiro, ninguém podia imaginar que o namorado dela estivesse envolvido na mesma fraude. Mas a polícia chegou também até Rodney Gonzales, cujos registros de Miami-Dade mostram pelo menos quatro casamentos arranjados. O compromisso do casal, agora, deverá ser com a prisão e cada um pode pegar penas de até cinco anos por acusação.

Os dois receberam cerca de 15 mil dólares por casamento. “Trata-se de um crime grave, pois possibilita a criminosos e até terroristas a legalização do status imigratório nos Estados Unidos”, disse Barbara Gonzales, do Immigration and Customs Enforcement (ICE), agência federal que coordenou as investigações. Eunice e Rodney, também cubano, namoram há dois anos e vivem em Hialeah. Segundo informações do condado, ele já havia solicitado duas novas licenças para casamento em 2006, mas nunca retornou as aplicações.

As autoridades de imigração não comentaram qual pode ser o destino dos ‘cônjuges’ que pagaram para casar com Eunice e Rodney. No entanto, o ICE já deixou claro que qualquer pessoa envolvida nesse tipo de casamento suspeito está sujeita a indiciamento por crime de fraude. O casal já tem data para comparecer na Corte: o julgamento de Eunice está marcado para começar em 24 de março, enquanto que a primeira audiência de Rodney com o juiz será em fevereiro.