Violência atinge a Jamaica e confrontos matam mais de 30

0
425

Traficantes e policiais entram em choque

A polícia jamaicana continua à procura líder narcotraficante Christopher “Dudus” Coke, que estaria escondido em Kingston. A capital, aliás, foi palco de confrontos entre as forças policiais e criminosos ligados ao tráfico que deixaram mais de 30 mortos, inclusive civis, mas o número pode passar de 60. Coke tem nos Estados Unidos um pedido de extradição pendente.

A violência forçou várias companhias aéreas a cancelar voos para a região, numa época que o país recebe muitos turistas. Vários países advertiram seus cidadãos para que não viajem a Kingston e o próprio primeiro-ministro Bruce Golding declarou estado de emergência na capital e na cidade vizinha de Saint Andrews.

Partidários armados de Coke e gangues tomaram as ruas, queimando uma delegacia de polícia. O traficante é visto como uma espécie de Robin Hood local e tem o apoio de parcela da população, mas para os EUA ele é o chefe de uma quadrilha internacional que comanda o comércio de crack em New York.