Vítima de poeira do 11/9 é contada como morta no ataque

0
446

Americana morreu depois de cinco meses respirando a poeira dos destroços

Uma nova-iorquina foi incluída no total de mortos na destruição do World Trade Center, na primeira morte confirmada a ser causada pela poeira gerada pelo desabamento das torres gêmeas em Nova York.

O instituto médico legal de Nova York determinou esta semana que a exposição à poeira do 11 de setembro de 2001 “contribuiu para a morte” de Felicia Dunn-Jones, cinco meses depois.

A advogada, que tinha 42 anos, trabalhava perto do World Trade Center e correu através das densas nuvens de fumaça para fugir do desabamento. Ela passou a ter tosse e problemas respiratórios quatro meses depois, e morreu no dia 10 de fevereiro de 2002.

Com a inclusão dela, o número total de mortos nos ataques de 11 de setembro em Nova York sobe para 2,750 mil. Segundo a nota emitida pelo instituto médico legal, a morte da mulher foi considerada “homicídio”.

A atitude pode abrir caminho para a inclusão de outras mortes no total de vítimas do ataque. Segundo a deputada democrata Carolyn Maloney, pelo menos oito outras pessoas morreram por causa da poeira carregada de amianto, disse Joe Soldevere, assessor dela.