Voluntário pode pegar até 20 anos de prisão por ajudar imigrantes na fronteira

Scott Warren, da ONG ‘No More Deaths’ distribuía água e comida para imigrantes indocumentados no deserto do Arizona

0
1832
Scott-Warren é acusado de ajudar imigrantes na fronteira (Foto Divulgação No More Deaths - Reuters)
Scott-Warren é acusado de ajudar imigrantes na fronteira (Foto Divulgação No More Deaths - Reuters)

O voluntário do grupo humanitário ‘No More Deaths’, Scott Warren, está enfrentando na Justiça três acusações depois de ter sido preso em janeiro de 2018 em Ajo, no Arizona, ajudando dois imigrantes indocumentados.

O trabalho de Warren era levar água e comida a imigrantes que atravessavam o deserto tentando chegar aos EUA.

De acordo com o jornal Washington Post, Scott foi preso ao tentar ajudar Jose e Kristian levando até eles comida, bebida e cuidados médicos.

Nesta semana, Warren começou a ser julgado esta semana em um tribunal federal em Tucson, no Arizona, sob acusação de “conspirar para transportar e dar abrigo a imigrantes”. Caso seja considerado culpado, pode ser condenado a até 20 anos de prisão.

O advogado de Warren, Gregory Kuykendall, disse no tribunal que seu cliente estava apenas tentando ajudar pessoas que precisavam de remédios, água e comida em uma noite fria de inverno.

Segundo o Pima County, mais de 3 mil imigrantes já morreram tentando atravessar o deserto do Arizona. Com temperaturas que passam de 46 graus centígrados no verão e caem abaixo de zero nas noites de inverno, a região é uma das mais mortais da fronteira. Dezenas de corpos de migrantes, muitos deles vítimas de temperaturas extremas e desidratação, são encontrados na área a cada ano. (Com informações da Reuters)