Acordo elimina passaporte para turismo entre sul-americanos

0
758

O acordo permitirá que cidadãos sul-americanos cruzem as fronteiras da região valendo-se apenas do documento nacional de identificação

A 3ª Reunião de Chanceleres da Comunidade Sul-americana de Nações (Casa) foi concluída nesta sexta-feira com pelo menos um sinal efetivo da vontade política dos 12 países envolvidos nesse processo de integração – um acordo para a eliminação de vistos para turistas da região. O acordo permitirá que cidadãos sul-americanos cruzem as fronteiras da região valendo-se apenas do documento nacional de identificação (no Brasil, a Carteira de Identidade). A medida não terá aplicação imediata. Somente entrará em vigor 90 dias depois, conforme os procedimentos internos dos 12 países forem adequados.
Isso não significará a dispensa de cumprimento de normas sanitárias, aduaneiras e tributárias e das regras nacionais. Por exemplo, qualquer brasileiro e estrangeiro que tente ingressar no Brasil vindo da Bolívia, continuará a apresentar o cartão de vacinação contra a febre amarela. As autoridades nacionais também continuam com o direito de impedir o ingresso de pessoas que não possam deixar os territórios de origem.
Atualmente, os turistas brasileiros contam com essa facilidade quando viajam para os demais países do Mercosul – Argentina, Paraguai e Uruguai – Chile e Bolívia. Embora seja novo membro do Mercosul, a Venezuela ainda exige passaporte – mas não o visto. A mesma situação prevalece na Colômbia, no Equador, Peru, Guiana e Suriname.