Afinal, quantos somos?

0
548

É muito difícil calcular o número de imigrantes nos EUA

Alguns não hesitam em afirmar que o número de imigrantes em situação irregular vivendo na América está em queda. Outros, ao contrário, insistem que depois de um período de êxodo os estrangeiros estão retornando em grande número aos Estados Unidos, mesmo por vias ilegais. O governo mantém a sua estimativa de aproximadamente 12 milhões de indocumentados no país, mas há quem diga que são mais de 18 milhões…. e como argumentar com quem calcula este número em torno de oito milhões, se as opiniões são as mais diversas? Somente agora o Censo dos EUA está se empenhando em descobrir o número dos estrangeiros em situação irregular.

“É uma espécie de população invisível, incapaz de ser mensurada”, admite o sheriff Keith Nygren, do condado de McHenry, no estado de Illinois, lembrando que os agentes da lei, profissionais da área de saúde e educadores. “Nosso procedimento é atender a qualquer pessoa que chega precisando de nossos serviços, independente da raça, religião ou status imigratório. Tratamos os pacientes com base nos sintomas e não de acordo com o número de Social Security”, confirmou Kim Kubiak, porta-voz de um hospital daquele condado.

Para Edward Fallone, professor de Direito da Marquette University, em Milwaukee, o governo deverá buscar uma forma confiável de chegar o mais próximo possível do número de indocumentados no país, especialmente se pretende aprovar uma reforma imigratória em 2010. “Você encontra as mais diversas estimativas, porque são números tirados do imaginário. Saber a quantidade de imigrantes é fundamental para calcular o impacto que eles vão gerar na sociedade”, disse o especialista.

Ele acrescenta também que é natural que a economia enfrentando problemas e os altos índices de desemprego estão afastando os imigrantes da América. “Além disso, acabou o mito de que alguém com apenas disposição e força pode se dar bem nos Estados Unidos. Se o estrangeiro não tem habilidades específicas, estudos ou um empregado já garantido jamais pode pensar que será bem-sucedido aqui”, afirma Fallone.

Mesmo em relação à nossa comunidade, as divergências são muitas: Álvaro Lima, que é diretor de pesquisas da Prefeitura de Boston, deduziu que a representatividade brasileira em território americano está entre 803 mil e 1,4 milhão, número calculado com base em informações sobre as remessas de dinheiro para o Brasil e em estudos da comunidade. No entanto, o governo americano e o Censo 2000 calculam apenas pouco mais de 212 mil brasileiros vivendo na América.