Al Gore anuncia apoio irrestrito a Barack Obama

0
753

Em Cuba, o presidente Fidel Castro também demonstrou simpatia ao candidato democrata

O ex-vice-presidente dos Estados Unidos e Prêmio Nobel da paz, Al Gore, anunciou que irá apoiar a candidatura de Barack Obama à Presidência dos Estados Unidos, encerrando meses de silêncio. Gore havia se mantido distante do processo eleitoral até o momento, não tendo manifestado preferência por nenhum dos candidatos democratas durante a disputa das prévias. “De agora até o dia da eleição, pretendo fazer de tudo para garantir que ele seja eleito o próximo presidente dos Estados Unidos’’, afirmou Gore em seu blog.

Gore foi vice-presidente durante a gestão de Bill Clinton entre 1993 e 2001. Em 2000 concorreu à Presidência mas acabou perdendo a disputa para o republicano George W. Bush.

Em 2007, Gore venceu o Prêmio Nobel da Paz por sua atuação como ativista ambiental.

Cubanos também apostam em Obama

Em Cuba, a candidatura democrata também causa expectativa. Os moradores da ilha caribenha seguem de perto o pleito disputado nos EUA e oferecem uma audiência receptiva às promessas de mudança feitas pelo candidato democrata.
 Obama prometeu tornar menos rígido o embargo comercial imposto pelos EUA contra Cuba há 46 anos e dar início a negociações com o governo cubano, gerando esperanças sobre uma abertura nas relações com os americanos e sobre uma melhora na qualidade de vida dos cubanos.

 Em conversas nas ruas, muitos cubanos rechaçam o republicano John McCain. “O Obama quer buscar formas de realizar um diálogo e isso seria bom para os cubanos. Para ter um pouco de esperança, é preciso torcer para isso”, afirmou Manuel Echevarría, 55, supervisor em um hospital de Cuba.

 O próprio ex-presidente cubano Fidel Castro fez alguns comentários positivos a respeito de Obama. Na coluna que publica em um jornal de Cuba, Fidel afirmou que ele “é, sem dúvida, do ponto de vista social e humano, o mais avançado dos candidatos à Presidência dos EUA”. No entanto, ao mesmo tempo, o ex-dirigente atacou Obama por criticar o governo cubano devido à falta de respeito aos direitos humanos na ilha.