As mentes impermeáveis ao bom senso

0
629

Quase 40 anos de idade e ainda insisto em acreditar, contra todas as evidências, que a Internet é um espaço apropriado para o debate sadio e construtivo. Porém, toda vez que cedo a este impulso tolo de tentar argumentar com alguém sobre ideologias e políticas, algo acontece para me despertar da futilidade do esforço.

Aconteceu hoje no Twitter.

Ao ler reportagem sobre o relatório do Banco Mundial acerca do Brasil, apontei através de minha conta (@pablovillaca):
“Segundo Banco Mundial, a pobreza crônica no Brasil caiu 76% nos últimos 10 anos. Isso não é bom? Não é digno de elogios?” (http://femcutsp.com.br/noticia/12206/pobreza-cai-76-no-brasil-nos-ultimos-10-anos-afirma-banco-mundial)

Alguns segundos depois, um leitor disse que votaria em Dilma justamente em função de progressos como este – “apesar de toda a corrupção”.

Aproveitei a postura aberta do sujeito para argumentar justamente este conceito de corrupção que muitos desenvolveram acerca do PT. Pois a verdade é que muitos falam como se o PT houvesse inventado a corrupção ou a liderasse/incentivasse. Ora, o PT não “inventou” corrupção, mas não está imune a ela. Como nenhum outro partido está. E “denúncia” não é o mesmo que “crime cometido”, lembrem-se.

Aliás, peço, com educação, que pesquisem todos os mecanismos anti-corrupção que o PT implementou nos últimos 12 anos. Mesmo. Na gestão de FHC, por exemplo, o procurador-geral Geraldo Brindero passou a ser chamado de “engavetador-geral” por não apresentar denúncia contra ninguém envolvido com o governo. 626 inquéritos passaram por Brindero; apenas 9,5% destes se transformaram em denúncia contra suspeitos. 4 destes inquéritos engavetados envolviam o próprio FHC; 11 envolviam ministros ou ex-ministros de seu governo.

Em seus 12 anos no governo, o PT deu autonomia à procuradoria-geral – e Janot vem fazendo um trabalho exemplar. Triplicou o orçamento da PF, de 1,5 bilhão para 4,7 bilhões. Nos oitos anos de FHC, a PF fez 48 operações; nos 12 anos de Lula/Dilma, fez 2.200 operações. Mais: o PT criou o Portal da Transparência (www.portaltransparencia.gov.br) e aprovou a Lei de Acesso à Informação.

Por esta razão, acho tremendamente injusto que, justamente por ter implementado mecanismos de investigação, o PT seja penalizado com a fama de ser “antro de corrupção”. Ora, é muito fácil posar de honesto quando não se permite investigações e varre-se denúncias.

Que tal vermos o ranking de corrupção por partidos? É Realmente verdade que o PT é núcleo de corrupção? Vejamos: www.camaraempauta.com.br/portal/artigo/ver/id/2463/nome/MCCE_divulga_ranking_da_corrupcao_por_partido

A questão é que:

1) Como está no governo federal, PT é mais exposto;

2) Agora investiga-se mais e apropriadamente;

3) A mídia tenta desesperadamente criar a imagem de que o PT é um partido corrompido por natureza. Sabem como fazem isso? Linguagem. Há o “mensalão petista”. Mas não há o “mensalão tucano” e, sim, o “mensalão mineiro”. Qualquer denúncia feita, mesmo antes de ser investigada, ganha capa de jornal e chamada no JN. E se houver alguém do PT tangencialmente envolvido, a sigla do partido é destacada. Mas quando há alguém de outros partidos, a sigla é substituída pelo nome das pessoas e por descrições como “aliado do governo”. Qual governo?

E por que a mídia faz isso? Qual é o interesse? Simples: interesse financeiro. As grandes corporações da mídia são isso: corporações. O que interessa à mídia é o lucro. Para isso, querem um mercado livre de regulação. Querem salários baixos. Querem falta de representatividade popular. Em suma: querem tudo oposto ao que faz o PT. É simples. Não é uma conspiração ideológica. É uma simples questão financeira. Lucro. Mas como eles não têm os votos suficientes pra tirar o PT, já que ricos e pobres tem o mesmo peso nas urnas, eles têm que convencer a população a votar como eles querem que votem. Daí a manipulação de informação. Não é mistério algum.

E foi justamente neste ponto, enquanto tentava argumentar, que um outro leitor enviou a seguinte mensagem:
“Petistas foram condenados e estão presos, contra fatos há argumentos?”

Sem perceber, ele havia provado meu ponto. Quando, em um governo de outro partido, membros importantes deste mesmo partido foram investigados e/ou presos? E o PT é que é problema? Eu me atreveria a dizer que devemos temer quem blinda os seus. Quem impede investigações. Quem bloqueia a Justiça.

Respondi isso a ele e, feliz, achei que estávamos chegando a algum lugar. Neste momento, outro leitor disparou:
“Deixa eu ver se entendi, se eu não votar no PT é porque fui manipulado pela mídia que só quer lucrar?!”

Neste ponto, desisti. Há mentes que são impermeáveis a fatos e ao bom senso.

*Pablo Villaça é escritor.