Assassinato do sargento Reyka completa um ano

0
546

Crime continua sem solução e delegacia polícia organiza uma manifestação no dia 8 de agosto

Há um ano a população do sul da Flórida foi surpreendida com a notícia do assassinato do sargento Christopher Reyka, morto friamente no dia 10 de agosto durante uma ronda policial em Pompano Beach. O crime, que permanece até hoje sem solução, ainda causa grande comoção entre os companheiros de Reyka, tanto que vários viaturas do Broward Sheriff’s Office ainda circulam pelo condado com adesivos alusivos ao caso.

Para lembrar a data, a corporação está organizando uma manifestação, que contará com a presença de parentes do sargento. O ato – ‘Rally & March for Chris Reyka’ – vai reunir policiais, autoridades e membros da sociedade em uma caminhada que vai terminar no estacionamento do Walgreens na Powerline Road, onde aconteceu a tragédia de um ano atrás. Naquele local, os participantes vão inaugurar um memorial em homenagem à vítima, que inclusive já virou nome de rua em Pompano Beach (SW 3rd Street).

Além de prestar solidariedade à família de Reyka e destacar o trabalho de um oficial que morreu durante o exercício de sua profissão, o sheriff Al Lamberti pretende também obter, no evento, alguns detalhes úteis ainda não divulgados sobre o assassinato. “Os criminosos que cometeram esta atrocidade ainda não foram levados à Justiça. Por isso, precisamos mostrar à comunidade que qualquer informação sobre o que aconteceu naquela madrugada é importante”, afirmou. Entre os policiais, ainda há a sensação de que o crime pode ser desvendado, daí a intenção de obter pistas de uma maneira informal, sem a necessidade de que o informante precise se dirigir à delegacia.

A marcha será de aproximadamente 2.6 milhas. O ponto de encontro será às 8 am, no Pompano Harness Race Track/Isle of Capri (1800 SW 3rd Street), de onde os participantes serão levados de microônibus até o Pompano beach District Office. A caminhada vai terminar no estacionamento do Walgreens, onde será realizado im pequeno culto, chova ou faça sol.

O sheriff Al Lamberti estará, inclusive, no próximo domingo (dia 3 de agosto) na primeira Igreja Batista do Sul da Flórida para, ao lado do pastor Silair Almeida, convocar a comunidade brasileira a participar do ato. Outros detalhes podem ser obtidos pelo telefone (954) 831-8902, no Departamento de Relações Públicas do BSO.