Até oposição se rende a Obama

0
693

Presidente foi aplaudido por republicanos e destacou “sentimento de união” entre americanos

Alvo de críticas constantes por parte dos republicanos, o que aliás é comum na política, o presidente dos EUA, Barack Obama, foi aplaudido de pé até pela oposição durante um jantar que reuniu congressistas na Casa Branca na noite de segunda-feira. A morte do inimigo número 1 do país, Osama Bin Laden, em uma operação das forças especiais americanas, resgatou o “mesmo sentimento de união que prevaleceu após os ataques de 11 de setembro de 2001”, como ressaltou o presidente.
“Minha esperança é que nós possamos usar um pouco dessa união e um pouco desse orgulho para confrontar os muitos desafios que ainda enfrentaremos”, afirmou o presidente, sendo muito cumprimentado pelos deputados e senadores dos dois partidos. Obama fez questão de agradecer os responsáveis pela missão que resultou na morte do terrorista, no Paquistão.
Longe de Washington DC, o ex-presidente George W. Bush foi outro a declarar sua satisfação com o que chamou de “vitória para os Estados Unidos”. “Fiz questão de elogiar a coragem do presidente Obama, bem como dos homens e mulheres de nossas forças militares e das comunidades de inteligência que dedicaram suas vidas a esta missão. Eles merecem nossa gratidão eterna”, disse Bush, que presidia o país na ocasião dos ataques em 2001.