Audiência dos telespectadores americanos na Copa supera esportes como NBA e beisebol

0
489

Interesse pelo esporte supera todas as expectativas e bate recorde de audiência no país

Torcedores comemoram gol dos EUA contra Gana, em Hermosa Beach, CA
Torcedores comemoram gol dos EUA contra Gana, em Hermosa Beach, CA

DA REDAÇÃO COM G1 – Depois da Copa 2014 já é possível afirmar que o futebol virou de vez uma paixão para os americanos. O empate em 2 a 2 com Portugal, na noite do domingo (22), em Manaus, tornou-se a partida de futebol mais vista nos EUA. Segundo a Nielsen, empresa especializada em medição de audiência na TV, foram 18,22 milhões de telespectadores, com pico de 22,961 milhões – 9,6 pontos na transmissão, superando os 9,5 de Brasil x Itália na decisão da Copa de 1994, em solo americano.

O jogo alcançou mais espectadores que tradicionais eventos esportivos, como as finais da NBA (liga de basquete) ou da World Series (liga de beisebol), dois dos esportes mais populares do país.

Os Estados Unidos só perdem para o Brasil em ingressos comprados para a Copa do Mundo: foram 198.208 bilhetes, mais do que o triplo da Argentina, segunda colocada com 61.477. Os dados são da Fifa, e as quase 200 mil entradas não foram adquiridas apenas por americanos, mas também por estrangeiros que moram no país.

A nova marca não apenas deixa para trás os 17,1 milhões de Estados Unidos x Inglaterra na primeira fase na África do Sul, em 2010. O crescimento de aproximadamente 3 milhões desde a vitória sobre Gana – 15,9 milhões na estreia, incluindo os canais com transmissão em espanhol – mostra como os americanos estão abraçando a sua seleção além do basquete, futebol americano, beisebol, hóquei no gelo ou até o futebol feminino, no qual os EUA têm sido mais bem sucedido que outros países – 17.,975 milhões assistiram à decisão da Copa do Mundo feminina em 1999, contra a China, com 11,4 pontos na transmissão.

De acordo com o Consulado Geral dos EUA em São Paulo, 90 mil desembarcaram no Brasil nas últimas semanas, motivados pela Copa. No embalo, slogans como “Uma nação, um time” e “Eu acredito” e banners com frases motivacionais de Michael Jordan, eterno astro da NBA, viraram um mantra para torcedores e jogadores.