Aumenta fluxo imigratório por rotas mais perigosas do Arizona

0
696

Número de mortes de imigrantes ilegais vem subindo anualmente nesta área

O aumento de 16 por cento no número de detenções de imigrantes indocumentados na zona desértica de Yuma demonstra uma mudança no fluxo imigratório na fronteira entre México e Arizona, segundo as autoridades dos EUA. Trata-se de uma área do estado de Arizona que faz limite com o deserto da Califórnia, onde no verão as temperaturas podem superar os 49 graus centígrados, tornando estas rotas ainda mais perigosas do que as outras.

A Patrulha Fronteiriça americana setor Yuma informou que no presente ano fiscal – iniciado em 1º de outubro – foram detidos em sua zona de influência 89.336 indocumentados, 16 por cento mais do que no mesmo período do ano anterior. “O incremento responde em grande parte a uma mudança no fluxo imigratório diante do aumento na vigilância em outras áreas da fronteira”, disse ontem (08/05) Richard Hays, porta-voz desta agência federal.

Ele explicou que no sector Tucson – que abrange cerca de 90 por cento da fronteira entre Arizona e o estado mexicano de Sonora, e onde as temperaturas são de 4 a 6 graus centígrados inferiores – encontram-se 2.400 agentes fronteiriços. Esta presença, indicou Hays, obrigou os traficantes de indocumentados a buscar outras rotas, algumas muito mais perigosas “Tivemos conhecimento da mudança no fluxo imigratório, e estamos preparando-nos para freá-lo aqui também”, assegurou.

Além do mais, de acordo com as mesmas fontes, em Yuma houve um considerável aumento de mortes de indocumentados durante o ano fiscal 2005, quando se registraram 51 falecimentos, em comparação aos 36 ocorridos em 2004 e 15 em 2003.