Autópsia revelou cocaína no organismo de brasileiro

0
656

Mineiro Edmar Alves Araújo morreu sob custódia da polícia, há um mês

A causa da morte do mineiro Edmar Alves Araújo, há cerca de um mês, sob a custódia de policiais norte-americanos do estado de Rhode Island, foi intoxicação aguda, provocada pela presença de cocaína e remédios no organismo. O brasileiro havia sido detido horas antes de sua morte, em uma blitz de trânsito, e as autoridades descobriram que havia uma ordem de deportação expedida em nome dele. Na época, a família afirmou que Edmar, que tinha 34 anos, morreu depois de um ataque de epilepsia provocado pela falta de remédios para controle da doença.
A autópsia foi feita por um médico legista daquele estado. que confirmou que a epilepsia crônica teve um papel fundamental na morte. Os policiais, porém, continuam negando que o brasileiro tenha pedido para tomar os medicamentos apropriados enquanto estava detido. Mesmo assim, os advogados contratados pela família de Edmar para cuidar do caso afirmam que o incidente poderia ter sido evitado.