Barack Obama critica voto pró-guerra de Hillary em 2003

0
987

Barack Obama, rival de Hillary Clinton na disputa pela indicação do Partido Democrata para a eleição presidencial de 2008, recordou nesta terça-feira o voto da senadora a favor da invasão do Iraque. O voto de Hillary, na época, despertou a indignação de pacifistas, e ela voltou a ser criticada atualmente por sua posição em 2003, ano da invasão.

A senadora Hillary Clinton votou a favor da invasão do Iraque pelos EUA em 2003
O senador Barack Obama, considerado o adversário mais perigoso para Hillary Clinton na disputa pela candidatura democrata, mencionou durante uma reunião o apoio à guerra americana no Iraque manifestado pela ex-primeira-dama antes da invasão.

“Muitos de nós já sabíamos então, quando ainda não era popular dizê-lo, que esta guerra era um erro”, disse Obama durante a conferência “Take Back America”, que reuniu 3.000 ativistas, bloggers e profissionais de campanhas políticas.

“Já sabíamos neste momento que esta guerra no Iraque era um desvio perigoso da luta contra os terroristas que nos atacaram no dia 11 de setembro de 2001”, declarou o senador de Illinois, arrancando ovações do público.

“Já sabíamos neste momento que não podíamos nos envolver com uma ocupação por um tempo e um custo indeterminados, com conseqüências indeterminadas”, completou.

Sem desculpas

Hillary Clinton se recusou a pedir desculpas por seu voto afirmativo em 2002, mas declarou que não votaria da mesma forma se tivesse as informações que tem agora sobre os erros cometidos pelos serviços de inteligência americanos.

A senadora democrata também se apresentou como uma ferrenha opositora à guerra, e acusou o presidente republicano dos EUA, George W. Bush, de abusar da autoridade que lhe foi dada pelo Congresso. Ela disse que retirará as tropas americanas do Iraque se for eleita presidente em 2008.

Hillary Clinton e Barack Obama votaram no mês passado contra o orçamento de Bush de US$ 100 bilhões para financiar a guerra no Iraque.